A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

11/10/2013 20:48

Leilão da Receita Federal em Corumbá arrecada 55% a mais que o previsto

Vinícius Squinelo

A Inspetoria da Receita Federal em Corumbá arrecadou R$ 110,6 mil com o leilão de 24 veículos – entre sucatas e reutilizáveis – realizado no pátio do Posto Esdras, na faixa de fronteira do Brasil com a Bolívia. A quantia arrecadada superou em 55,33% o valor mínimo inicial previsto para o conjunto de lotes, que era de R$ 71,2 mil.

Segundo informações do Diário Corumbaense, do montante arrecadado nesta quinta-feira (10), 40% serão destinados a Seguridade Social, que abrange Previdência Social, a Saúde e Assistência Social. Os outros 60% irão para o Fundo de Desenvolvimento de Atividades Fiscais (Fundaf), do Governo Federal para investimentos em atividades de fiscalização. O pagamento é à vista, realizado por meio de emissão de um DARF (documento de arrecadação) pela Receita Federal.

Os lotes disponibilizaram veículos apreendidos pelos crimes de descaminho (introdução no país de mercadoria legal sem o pagamento dos tributos, como roupas, gêneros alimentícios, brinquedos e eletroeletrônicos) e contrabando (mercadoria proibida taxativamente de entrar).

O chefe do setor de Programação e Logística e membro da Comissão de Leilão, analista tributário da Receita Federal do Brasil, Fábio Lemos Teixeira, informou a este Diário que todos os 24 lotes foram vendidos.

O maior preço alcançado no leilão foi de R$ 60 mil para um caminhão Volvo ano 1995. Enquadrado na situação de reutilizável, o lance inicial era de R$ 55 mil. Um reboque, na condição de sucata, teve o valor de venda mais baixo. Foi arrematado por R$ 450, seu valor mínimo era de R$ 400.

Os lotes mais baratos apresentados no leilão tinham lances iniciais estipulados em R$ 100 para um Lada Niva ano 1975 e uma Belina ano 1980. Ambos classificados como sucatas. O Lada teve preço final alcançando R$ 700 e a Belina foi arrecadada por R$ 1.200.

As mercadorias apreendidas, pela Receita, têm cinco destinações após pena de perdimento: devolução (que acontece após apresentar documentação e comprovar regularidade); doação; leilão; incorporação (quando a administração incorpora para suas atividades diárias) e destruição.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions