A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 30 de Abril de 2017

20/04/2017 18:36

Mato Grosso do Sul registra saldo positivo de 1.245 postos de trabalho

Ricardo Campos Jr.
No mês passado foram contratadas 21.556 pessoas, enquanto 20.311 foram demitidas no estado (Foto: Marcos Santos / USP Imagens)No mês passado foram contratadas 21.556 pessoas, enquanto 20.311 foram demitidas no estado (Foto: Marcos Santos / USP Imagens)

Mato Grosso do Sul registrou saldo positivo de 1.245 postos de trabalho em março, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregos) divulgados nesta quinta-feira (20) pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego). No mês passado foram contratadas 21.556 pessoas, enquanto 20.311 foram demitidas.

De outubro a dezembro do ano passado a geração de empregos entrou em queda no estado, que conseguiu se recuperar em janeiro e vem apresentando bons índices desde então.

Fevereiro até o momento foi o mês com mais postos de trabalho criados (2.517) contra 871 no mês anterior.

Setores – O comércio ensaiou uma recuperação em fevereiro ao registrar saldo positivo de 265 postos de trabalho, voltou a entrar no vermelho com fechamento de 512 postos em março. Em janeiro, foram 492 vagas a menos nessa área.

Embora o saldo do segmento de serviços tenha sido positivo no mês passado (245), houve queda em relação ao mês anterior, quando foram abertas 935 vagas nesse setor. O mesmo aconteceu com a agropecuária, que registrou saldo de 863 em fevereiro (o segundo maior do mês) e de 305 mês passado.

A indústria extrativa também demitiu mais do que contratou, com saldo negativo de 14 postos de trabalho depois de aumentar em 21 a quantidade de vagas em fevereiro.

Já a indústria da transformação apresenta o maior saldo para março, com 770 vagas a mais.

Capital – Na contramão do estado, as empresas de Campo Grande demitiram mais funcionários do que contrataram no mês passado. Segundo os dados do Caged, o município teve saldo negativo de 377 postos de trabalho, com 7.650 admissões e 8.027 demissões.

O setor de serviços foi o que mais fechou postos de trabalho na cidade, com saldo negativo de 140 seguido pela indústria de transformação, com 97 vagas a menos. A construção civil contratou 924 pessoas de mandou embora 963 (-39) e o comércio admitiu 2.021 e demitiu 2.059 (-38).

MS gerou 1.970 empregos formais em janeiro, segundo o Caged
Setores que mais contribuíram para saldo positivo foram agropecuária (884 postos), serviços (837) e construção civil (586)Mato Grosso do Sul gerou 1...
Campo Grande criou 10 mil empregos no ano passado, segundo Caged
Setor de serviços foi responsável por mais de 50% das contrataçõesO ano de 2010 teve a criação, em Campo Grande, de 10.542 postos de trabalho com ca...
Dados do Caged apontam criação de 2,5 milhões de empregos no Brasil em 2010
Números estaduais ainda não foram divulgadosO ano de 2010 terminou com a criação de 2,5 milhões de empregos formais, de acordo com dados do Caged (C...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions