A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

09/01/2009 17:58

Ministro não vê problema com Bolívia por redução do gás

Redação

Foi descartada hoje pelo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, possíveis problemas com a Bolívia por conta da redução da compra do gás natural boliviano. A informação foi publicada no portal Folha de São Paulo.

Em entrevista à Globonews, de acordo com o site, o ministro disse que não vê problemas, pois o corte no consumo aconteceu de forma contratual. Ele alegou que essa redução pode ser feita tranquilamente, após reunião do Conselho de Monitoramento do Setor Elétrico.

Cerca de 30% da compra de gás natural boliviano foi reduzida pela Petrobras logo depois que o ONS (Operador Nacional do Sistema) determinou que as usinas termelétricas fossem desligadas. A decisão oficializada aconteceu nesta sexta-feira na reunião do conselho.

Em 1999 foi assinado contrato entre o Brasil e a Bolívia, com duração de 20 anos. A contratação do volume pode chegar a 30 milhões de metros cúbicos diários, porém, 70% dessa quantia têm que ser paga independente de o Brasil usar ou não a energia. No entanto, a Petrobras, a compra não será inferior a 19 milhões de metros cúbicos.

A assessoria do ministro de Minas e Energia alegou que o Conselho decidiu que todas as térmicas terão que ficar desligadas, a medida que os reservatórios das hidrelétricas estiverem cheios.

Idec alerta para tentativa de fraudes após acordo sobre planos econômicos
Pouco mais de 48 horas depois de oficializada a assinatura do acordo entre a Advocacia-Geral da União (AGU), representantes de bancos e associações d...
Dólar fecha no maior valor em 5 meses após adiamento da reforma da Previdência
Em um dia de tensões no mercado de câmbio, o dólar fechou no maior valor em quase seis meses. O dólar comercial encerrou esta quinta-feira (14) vendi...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions