A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017

09/08/2017 06:40

Moeda digital que é sucesso no exterior chega a Capital para driblar a crise

Informe Publicitário
Flávio e Gabriel começaram há pouco tempo e já colhem os frutos do negócio. (Foto: João Paulo Gonçalves)Flávio e Gabriel começaram há pouco tempo e já colhem os frutos do negócio. (Foto: João Paulo Gonçalves)

Empreender virou uma alternativa para quem busca fugir das dificuldades financeiras que enfrentamos, mas nem sempre é fácil encontrar uma oportunidade no mercado e a perspectiva de se obter êxito acaba ficando para trás. Contudo, um projeto que envolve mercado financeiro e tecnologia chegou para mudar essa realidade, oferecendo uma oportunidade de alcançar lucros reais com um prazo reduzido de investimento.

Ainda novidade para a maioria dos campo-grandenses, o Bitcoin é uma moeda digital gerada e mantida por uma rede de pessoas via internet, onde qualquer pessoa é capaz de participar da rede utilizando um computador. Consequentemente, o Bitcoin é descentralizado, não possui uma entidade financeira central que toma as decisões, mas sim uma comunidade de pessoas ativamente participantes do projeto.

Isso permite que a compra e venda de Bitcoins seja definida pela oferta e procura. Com o crescente interesse mundial pela moeda, seu preço vem historicamente crescendo, aumentando assim gradualmente o lucro de todos os seus investidores. Liberdade, prosperidade financeira e reconhecimento são os benefícios de quem trabalha com esse mercado.

No Brasil muitos já aderiram à moeda, e em Campo Grande não é diferente. O motorista particular Flávio Henrique de Andrade Brito, 22 anos, entrou para esse mercado há dois meses. “Um amigo me apresentou a oportunidade falando que o projeto era baseado em números, e após fazer alguns cálculos eu percebi que era a oportunidade de impulsionar minha vida financeira. Após um mês tive um retorno expressivo”, ele conta.

Flávio trabalha como motorista particular. (Foto: João Paulo Gonçalves)Flávio trabalha como motorista particular. (Foto: João Paulo Gonçalves)
Gabriel é dono de três lojas de roupas femininas (Foto: João Paulo Gonçalves)Gabriel é dono de três lojas de roupas femininas (Foto: João Paulo Gonçalves)

O mercado é amplo e pode ser explorado por qualquer pessoa. Além do Flávio, o empresário Gabriel Augusto Freitas, de 35 anos, é exemplo disso. Apesar de dono de três lojas femininas em Campo Grande, foi com as moedas digitais que Gabriel viu sua renda crescer de verdade.

"Eu comecei há quatro meses depois de muita insistência de um amigo que vi crescer. Me surpreendi muito porque a gente como empresário consegue as coisas, mas com dificuldade, muito trabalho, então é gratificante ver esse retorno", conta ao lembrar que agora pensa em realizar sonhos, como viagens e adquirir imóveis.

Além de ser uma rede inovadora de pagamento e um novo tipo de moeda, o Bitcoin é matematicamente seguro, já que utiliza criptografia para todas as suas operações. Uma pessoa pode obter lucros diários a partir de um investimento. “A moeda está em valorização intensa. A estimativa, por exemplo, é que comece 2018 valendo 20 mil reais a unidade, assim como ela alcançou o valor de 13 mil reais há mais ou menos um mês atrás”, explica Flávio.

Empresas como a Subway, a Dell, o PayPal, entre outras, utilizam o Bitcoin como forma de pagamento aqui no Brasil. Em Campo Grande a Barbearia Invicta, o Áquila Burguer e o 21 Music Bar são exemplos de estabelecimentos que já aderiram à essa tecnologia. “Utilizando um aplicativo você pode ver todas as lojas de Campo Grande, do estado ou do Brasil inteiro que aceitam em Bitcoin”, lembra Flávio.

A oportunidade existe e está disponível em Campo Grande. Para saber mais detalhes de como funciona e como investir, é só entrar em contato com o Flávio pelo telefone (67) 98160-4225 ou com o Gabriel, no número (67) 99281-3003.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions