A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

13/04/2011 17:44

MPE investiga abuso em aumento da tarifa de energia pela Enersul

Jorge Almoas

A Promotoria de Defesa do Consumidor do MPE (Ministério Público Estadual) abriu inquérito para investigar possível irregularidade e abuso no aumento da tarifa de energia elétrica praticada pela Enersul. O novo índice de 17,49 % foi aprovado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

O MP requisitou informações à Enersul e à própria Aneel sobre o aumento na tarifa, válido para 815 mil clientes em Mato Grosso do Sul.

A empresa tem 10 dias para apresentar os documentos.

A nova tarifa de energia elétrica passou a valer no dia 8 de abril. Um grupo de consumidores chegou a realizar um protesto com eletrodomésticos usados em frente à sede da Enersul, sinalizando que, com a conta mais cara, não seria possível utilizar os equipamentos.

O percentual aprovado para o reajuste da Enersul é o maior entre as 10 concessionárias de energia que estão tendo reajustes aprovados este mês. O índice é apenas um pouco menor do que a empresa havia solicitado, 17,56%.

Conforme o relatório final que aprovou o aumento, o reajuste de fato é de 12,33%, mas a percepção ao consumidor será em média de 17,49%.

A alta é diferenciada para os consumidores de alta tensão (14,86%) e os de baixa tensão (18,57%).



será que tem alguem por nois?
 
francisco de assis dias em 14/04/2011 10:59:50
Parabéns ao Ministerio Público pela iniciativa...pois o reajuste não esta muito bem explicado...so sentimos no bolso quando pagamos a conta....o dificil e vc ter tudo dentro de casa e não poder usar pelo valor alto da energia e muito triste isso que e o meu caso.
 
FALBIOLA SANTANA em 14/04/2011 10:51:32
Resta saber se essa ação investigativa vai surtir algum efeito.
Esperamos que sim!
A final é a Promotoria de Defesa do Consumidor do MPE em ação, o que leva a crer que não será mais uma daquelas que só ficam em anúncio e auto promoção, como muitas que por ai existem e já estamos acostumados; ficam só no falatório sem resposta a sociedade, e quando há, não é o que ela espera; ou o senhor da verdade – O Tempo - já se encarregou da resposta.
Mas se vai sutir o efeito esperado, resta saber quando será?
Ou vamos interpretar zé Rodrigues:

Quando será o dia da minha sorte?
Sei que antes da minha morte
Eu sei que esse dia chegará
Mas quando será?

Quando estava na barriga da minha maezinha
Sonhava com um berço de ouro, fralda de florzinha
Mas eu não sabia dos problemas que a família tinha
Morando apertada num barraco na beira da linha
Minha mãe me olhou e disse:
- Como vamos sustentar?
Mas meu pai respondeu pra ela:
- A sorte do menino vai mudar
(mas quando será?)
[...]

Ou talvez quando for embora de MS.
Isso porque sou Sul Matorgrossense nato...
 
Wanderley L Bambil em 14/04/2011 10:48:35
Parabéns ao MP, tem que pedir explicações e fiscalizar sim a Enersul, não sou totalmente contra o aumento, pois se é uma necessidade a gente é obrigado a pagar, a questão é a qualidade do serviço que essa empresa presta, muito precário, em Dourados, em alguns bairos, não pode cair uma chuvinha sem vento, sem raios etc. Que já cai a energia, e ficamos horas e mais horas esperando a mesma voltar e com grandes prejuizos,se fosse caro e ótimo os serviços até que poderia aceitar mais não satisfaz as nossas necessidades.Não vejo a Enersul investindo em nada para se modernizar a nossa rede elétrica, pagamos taxa de iluminação publica abusivas, sendo que á várias e várias ruas, bairros sem iluminação, sem postes, lâmpadas queimadas, isso é um absurdo , nosso estado está em colapso , sobe água , Luz, Telefone, Gás , Gasolina essa que é mais cara do Brasil, e o salário muito pequeno, muito abaixo do esperado, abaixo do nosso consumo, o cidadão trabalha só para pagar impostos e contas, sendo que na maioria das vezes não tem nenhum retorno sobre seus pagamentos. :(
 
Thiago Souza em 14/04/2011 10:23:14
Concordo TOTALMENTE com o comentário do Rodrigo Viana. E como perguntar não ofende, pergunto: Por que essa Promotoria não investiga e pune a Águas Guariroba pela água (algumas vezes amarelada) que fornece aos campograndenses? Afinal, essa água pode ser causadora de vários problemas de saúde...Aqui no Bairro Monte Castelo, muitas vezes não se pode lavar roupa branca, tamanha a coloração amarelada da água (água da rua, não é da caixa dágua).
 
Diógenes Martins em 14/04/2011 09:40:04
É isso ai o MP esta ai pra fiscalizar e não é somente crimes, quer mais crime que meter a mão no bolso do cidadão ? Essa e Enersul é muito abusada, tomara que o MP consiga reverter a situação, pois o salario do funcionalismo público sobe 6%, o salário dos Deputados 69%, é mais ou menos na mesma proporção né... combustivel mais caro...quem aguenta....somente os politicos é quem aguenta pois usam o dinheiro do povo e quanto a coisa aperta eles mesmos aprovam o aumento dos seus salário, ai fica fácil, se eu pudesse aumentar o meu salário também ficaria fácil.
 
Paulo Marcos em 14/04/2011 09:30:12
Demorô, pois já era tempo de tentarem fazer alguma coisa.
 
Neri Rodrigues do Amaral em 14/04/2011 09:18:38
Louvável a atitude....Antes tarde do que nunca!!!!! Seria mais eficaz e eficiente se o MPE tivesse acompanhado o processo de reajuste tarifário anual que se iniciou em DEZEMBRO-2010 que culminou em ABRIL-2011. Nesse interregno de tempo saberia o porquê desse reajuste. Repito somente esse deputado acompanhou todo o processo. A primeira solicitação ultrapassava 20% a segunda chegou a 19.35 % e repito sozinho sem ajuda de qualquer associação de defesa de consumidor, conselho de consumidor, vereador, ministerio publico ou qualquer outra organização organizada conseguimos reduzir mais pontos percentuais. Já dizia minha avó " depois do leite derramado..........
 
Deputado Marquinhos Trad em 14/04/2011 08:34:47
Nós consumidores devemos nos mobilizar para cobrar não só da Aneel uma explicação plausível para esse aumento que ao meu ver é um desrespeito ao consumidor sul matogrossense, como também daqueles que se elegeram sob a bandeira de ter lutado contra os abusos praticados por essa concessionária. Ainda não conseguimos sequer receber todos os nossos haveres da cobrança indevida e já estamos penalizados com esse aumento que é de uma exorbitância escandalosa!!. O MPE estadual têm em nós consumidores aliados!! Vamos à luta para não permitir mais esse absurdo!!
 
Marlene Lopes em 14/04/2011 08:31:45
Monopólio público é ruim. O privado é suicídio. A Enersul não produz energia, é uma empresa repassadora e tem o monopólio. O Estado de MS, vai amargar muito com a evasão de empresas e a desistências de muitas virem se instalarem aqui.
 
pedro santana em 14/04/2011 08:23:31
terá uma solução para os consumidores ou vai ficar só na promessa com os nossos políticos!!!!!!não dá para confiar mais!!!!!
 
Ramão Coelho em 14/04/2011 07:30:43
É sem dúvida um abuso em contra o consumidor, que já pago caro pela energia, e agora mais esse aumento, aprovado pela Aneel! Afinal para que serve esse orgão? Para dar legalidade ao aumento abusivo, agindo em contra o consumidor e a favor da empresa? Espero que o MP realmente demonstra a sua competencia e consiga reverter esse aumento abusivo.
 
waldemir nunes bilherbeck em 14/04/2011 07:00:10
Também não gosto de pagar este aumento porém é necessário analisar utilizando a racionaliade. 1. Os reajustes são cumprimento de contrato e tudo foi analisado pela ANEEL. 2. Não compete ao MPE tentar avaliar algo que não entende e está absolutamento esclarecido e poderia se dedicar a problemas sociais crônicos em nosso estado como a crescente onda de violência. 3. O Dep. Marquinhos Trad que é um estudioso do assunto levou o cala-boca em pleno plenário da ANEEL e saiu até zonzo pois tentou utilizar de bravatas em ambiente altamento tecnico. 4 Os aumentos acumulados dos ultimos anos, desde 2008 estão abaixo do acumulado de diversos indicadores financeiros.

Em resumo, apesar de não estar feliz pois meu bolso vai doer, não posso agir como um idiota ........
 
Rodrigo Viana Soares em 13/04/2011 09:19:22
deveriam investiar tambem, as diferença nas tenões das energias oferecidas nos padrões,
 
VAGNER VIRME DOLCI em 13/04/2011 07:06:09
parabens Promotoria de Defesa do Consumidor do MPE, ate que enfim alguem por nos consumudores porque o governo naoesta nem ai....
 
carlos cesar em 13/04/2011 07:03:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions