A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019

09/07/2019 17:35

MS e Paraguai vão integrar protocolos de sanidade animal e vegetal

Acordo foi definido durante viagem de comitiva sul-mato-grossense ao país vizinho nesta quarta-feira

Marta Ferreira
Encontro entre autoridades brasileiras e do Paraguai definiu integração de protocolos de saúde animal e vegetal. (Foto: Encontro entre autoridades brasileiras e do Paraguai definiu integração de protocolos de saúde animal e vegetal. (Foto:

A visita ao Paraguai do governador Reinaldo Azambuja e da ministra Tereza Cristina Correa da Costa Dias (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) teve mais um resultado positivo para o Estado. Em reunião com as autoridades paraguaias nesta terça-feira (10), foi debatida a integração de protocolos nas áreas animal e vegetal para garantir a sanidade, principalmente na região de fronteira, melhorar as condições de competitividade e permitir o acesso a novos mercados.

“Estamos muito felizes com essa aproximação de Brasil e Paraguai para cada vez sermos mais competitivos. Fechamos um acordo para fortalecer o controle sanitário na fronteira e, assim, atingirmos novos mercados”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja.

O acordo, segundo o secretário Jaime Verruck (Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), irá ao encontro do projeto para que a pecuária de Mato Grosso do Sul de conquiste em 2021 o status de área livre de aftosa.

“Foi acertado, primeiro, a transferência de informações de produtores brasileiros e paraguaios, um controle dessas propriedades integradas, principalmente na zona de fronteira, 15 quilômetros para cada um dos lados”. Segundo Verruck, se estabeleceu também cronograma de ações para que se tenha sanidade animal e um controle dessas fronteiras, integrado.

Na área vegetal, conforme o governo divulgou, foi estabelecido que o Paraguai terá calendário para ter vazio sanitário contra a ferrugem asiática. Verruck explicou que até o mês de agosto deverá ser assinado um memorando de acordo em relação a sanidade vegetal.

O porta-voz do país vizinho foi o ministro da Agricultura naquele país, Denis Lichi. A comitiva sul-mato-grossense foi formada pelo presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa, o vice-governador Murilo Zauith e os secretários Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica), Jaime Verruck e Antonio Carlos Videira (Justiça e Segurança Pública).

 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions