ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, TERÇA  24    CAMPO GRANDE 25º

Economia

MS está na rota de R$ 8 bilhões em investimentos do JBS até 2024

Valores serão destinados a construção e modernização de fábricas para atender demanda crescente por proteína animal

Por Rosana Siqueira | 05/12/2019 14:00
Campo Grande tem dois frigoríficos da JBS que tem presença em 10 cidades de MS (Arquivo)
Campo Grande tem dois frigoríficos da JBS que tem presença em 10 cidades de MS (Arquivo)

Mato Grosso do Sul está na rota dos investimentos de R$ 8 bilhões anunciados hoje pelo JBS, maior produtor de proteína animal do mundo. O planejamento será no prazo de cinco anos visando principalmente atender o crescimento na demanda por carne no País e no exterior. No Estado o grupo atua em 10 municípios, conta com 15 unidades e mais de 15 mil colaboradores nos setores de carne bovina,frango, couro e suínos.

O anúncio dos investimentos foi feito hoje pelo diretor-presidente da companhia, Gilberto Tomazoni, que destacou que, apesar dos fatores pontuais que elevaram os preços da carne bovina, principal produto da JBS, como a peste suína africana, um crescimento estrutural da demanda por proteína está em andamento e deve se prolongar pelas próximas décadas, o que justifica os planos de aumento da capacidade das unidades da companhia.

“O mercado de carne bovina responde mais lentamente a esse movimento, mas está acontecendo, com bastante influência do aumento da demanda da Ásia”, disse Tomazoni em entrevista à Reuters.

Expansão - O orçamento anunciado pelo grupo para o período 2020-24, segundo o diretor da companhia prevê apenas investimento em expansão orgânica. Os recursos serão destinados em modernização e construção de novas unidades para ampliação de capacidade de produção com foco em aves e suínos, bovinos e negócios correlacionados - biodiesel, fertilizantes, colágeno, entre outras. Os aportes ainda serão direcionados para inovação - tecnologia, pesquisas e desenvolvimento de produtos de valor agregado - e sustentabilidade.

“A maior parte dos fundos para esses investimentos deve vir da nossa geração de caixa, mas também podemos emitir dívida, ou usar o mercado de capitais”, disse Tomazoni, excluindo uma eventual oferta de ações.

A meta da empresa é de que o investimento gere cerca de 25 mil novos empregos. Atualmente, o Brasil tem 130 mil dos cerca de 230 mil funcionários da companhia no mundo todo.

De acordo com o presidente da JBS, o movimento deve fazer com que vários dos fornecedores da companhia também façam investimentos de cerca de 5 bilhões de reais para atender o esperado aumento da demanda por produção.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário