ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, SEGUNDA  04    CAMPO GRANDE 27º

Economia

MS já teve mais gente que MT, mas hoje índices são menores

Além da demografia, Mato Grosso do Sul possui índices inferiores na economia

Guilherme Correia | 11/10/2022 08:36
Bandeira de Mato Grosso do Sul hasteada; Estado teve divisão assinada em 1977 pelo então presidente Ernesto Geisel. (Foto: Cleber Gellio/Arquivo)
Bandeira de Mato Grosso do Sul hasteada; Estado teve divisão assinada em 1977 pelo então presidente Ernesto Geisel. (Foto: Cleber Gellio/Arquivo)

Na data de divisão do antigo Mato Grosso, o recém criado Mato Grosso do Sul ficou com 55 municípios e Mato Grosso com os outros 38. Hoje, 55 anos depois, o número de ambos cresceu e as disparidades em estatísticas mostram as diferenças nas duas unidades federativas.

Segundo projeções do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), entre os anos de 1980 e 1985, Mato Grosso do Sul chegou a ter mais população que Mato Grosso - a diferença chegou a de ser de mais de 200 mil habitantes. Hoje, no entanto, mais de 600 mil mato-grossenses superam o quantitativo sul-mato-grossense.

Com 903.357 quilômetros quadrados, os "irmãos mais velhos" hoje possuem 141 municípios, enquanto o caçula tem 357.125 quilômetros quadrados, espalhados por 79 municípios.

O valor do PIB (Produto Interno Bruto) de Mato Grosso gerado em 2019, último ano divulgado pelo IBGE está estimado em R$ 142,12 bilhões, resultando em um PIB per capita de R$ 40.787, o sétimo maior do País, atrás do Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná.

Segundo o mesmo levantamento, a soma de todas as riquezas de Mato Grosso do Sul era de R$ 106,9 bilhões em 2019 - cerca de R$ 38.482 per capita.

Desde 2002, ano em que o IBGE passou a divulgar os valores por estado, Mato Grosso tem números maiores que Mato Grosso do Sul. No entanto, quando se considera o valor por habitante, teve desempenho inferior nos anos de 2002, 2006 e 2010.

Um dos carros-chefe da economia dos dois estados é o agronegócio. Segundo o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), em 2020, o Mato Grosso ocupou a primeira posição de estados com maior VBP (Valor Bruto da Produção) no setor da agropecuária, com R$ 118,06 bilhões no ano. Mato Grosso do Sul estava na sétima colocação, com R$ 40,16 bilhões.

Até agosto deste ano, Mato Grosso do Sul possuía 84,6 mil trabalhadores no setor da agropecuária, cerca de 14% do total de 601,1 mil empregados nas mais diversas áreas. Já o irmão mais velho possuía 147,6 mil em meio a um total de 548,2 mil empregados, o equivalente a 26%.

Outros indicadores mostram um panorama diferente entre os dois estados. Segundo o IBGE, Mato Grosso do Sul tinha 5,6% de taxa de analfabetismo em 2019, ocupando a sexta menor posição no País, índice um pouco menor que Mato Grosso - que tinha 6,2% no mesmo período.

Em 2017, o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), mapeado pelas Nações Unidas, era de 0,774 entre mato-grossenses e de 0,766 entre sul-mato-grossenses, um pouco maior.

Bandeira de Mato Grosso, estado que já foi unificado com Mato Grosso do Sul. (Foto: Reprodução)
Bandeira de Mato Grosso, estado que já foi unificado com Mato Grosso do Sul. (Foto: Reprodução)


Nos siga no Google Notícias