A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

30/10/2009 12:55

MS recebe 40 mil toneladas de matéria-prima da cerveja

Redação

Todos os anos, os portos de Mato Grosso do Sul recebem mais de 40 mil toneladas de malte de cevada, tipo pilsen torrado, em grãos para a produção de bebidas. Importado pela Ambev, o produto vem da Malteria Uruguai, em Paysandu (Uruguai), e tem como destino final as cervejarias de Anápolis e Goiânia (GO), Brasília (DF) e Cuiabá (MT).

Os produtos são fiscalizados pela SFA (Superintendência Federal de Agricultura no Mato Grosso do Sul) em conjunto com a Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal).

Cotado em média a US$ 160 a tonelada, o malte importando do Uruguai e da Argentina representa quase 80% da matéria prima utilizada pelas indústrias brasileiras.

O malte de cevada que chega a Mato Grosso do Sul é transportado a granel em grandes barcaças pelo Rio Paraguai e desembarcam em Porto Murtinho (431 km de Campo Grande). Em breve, o importador passará a utilizar também as instalações do Porto de Corumbá (426 km da Capital) em função da baixa capacidade de armazenamento de grãos na outra cidade.

De janeiro a setembro deste ano Porto Murtinho já recebeu mais de 23 mil toneladas do produto. Além dos portos fluviais sul-mato-grossenses o produto também entra no Brasil através dos portos do Paraná e do Espírito Santo.

A fiscalização das cargas acontece dentro das barcaças. Os fiscais coletam amostras com o objetivo de analisar a qualidade dos grãos, através da classificação vegetal e análises laboratoriais. Entre os itens verificados estão o percentual de umidade, tempo de sacarificação, percentual de extrato, cor de cocção (cozimento), viscosidade e proteína - fatores que interferem diretamente no tipo da cerveja.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions