A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

13/09/2011 17:45

Novos shoppings injetam R$ 330 milhões e geram 7 mil empregos

Fabiano Arruda

São quatro empreendimentos. O mais novo deles pode ser instalado na região da avenida Três Barras.

Canteiro de obras do Shopping Bosque dos Ipês; região da saída para Cuiabá foi repaginada com a chegada do empreendimento. (Foto: João Garrigó)Canteiro de obras do Shopping Bosque dos Ipês; região da saída para Cuiabá foi repaginada com a chegada do empreendimento. (Foto: João Garrigó)

A instalação de novos shoppings em Campo Grande nos últimos anos garantiram a geração de pouco mais de 7 mil empregos diretos e asseguraram aproximadamente R$ 330 milhões em investimentos.

Os shoppings são o Norte Sul Plaza, o 26 de Agosto, o Bosque dos Ipês e a prefeitura de Campo Grande recebeu projeto de empresário para a construção de um novo empreendimento na região da avenida Três Barras com 90 lojas, que deve gerar mil empregos com R$ 15 milhões em investimentos.

As informações são do vice-prefeito de Campo Grande e titular da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e do Agronegócio), Edil Albuquerque (PMDB).

Só o Bosque dos Ipês, que transformou a região da saída para Cuiabá, inclusive, com a chegada de condomínios de alto padrão, gera investimentos na ordem de R$ 150 milhões com a criação de 2,5 mil postos de trabalho em 175 lojas. A previsão é que o empreendimento fique pronto até o ano que vem.

Além disso, as novas unidades demandam os empregos indiretos, destaca Edil.

Sobre o empreendimento na região da Três Barras, o vice-prefeito diz que há uma área de 909 lotes e que um empresário, dono do loteamento, procurou a prefeitura para construção do shopping a fim de alavancar o desenvolvimento econômico daqueles bairros que ainda não contavam com uma opção comercial. Conforme Edil, o projeto está em fase de análise.

Para ele, a política de geração de empregos foi determinante para a chegada dos novos shoppings em Campo Grande. “Todos ganham. As regiões valorizam mais, a prefeitura ganha com arrecadação. O município possui bons projetos e tem recursos para fazer contrapartidas em obras. Por isto a cidade não para”, definiu.

O titular da Sedesc usa o exemplo do shopping Norte Sul Plaza para destacar a importância dos empreendimentos para a Capital. “Há pouco tempo àquela região era uma favela. Até uma estação de esgoto, que ninguém aguentava (odor), foi retirada”, pontuou.

“A região do Bosque de Ipês era uma periferia que foi transformada num local dominado por casas de alto luxo, onde terá até a instalação de um hotel, numa área que ninguém imaginava ser possível”, complementa.

Vice-prefeito Edil Albuquerque mostra projeto de shopping para região da avenida Três Barras. (Foto: Simão Nogueira)Vice-prefeito Edil Albuquerque mostra projeto de shopping para região da avenida Três Barras. (Foto: Simão Nogueira)

Desdobramentos da expansão - Na opinião de Edil, com a concretização do shopping na região da avenida Três Barras, será difícil o município comportar a chegada de outro shopping.

“Aí penso que o leque fechou. A região da Três Barras era a última que carecia de um empreendimento deste porte. Estamos preenchendo os 110 vazios urbanos de Campo Grande”, destacou, enfatizando a importância do Prodes (Programa de Incentivos para o Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande) no processo.

O vice-prefeito da Capital ressalta ainda a expansão industrial da cidade e cita como exemplo uma fábrica de lingeries que emprega 700 mulheres.

“Ou seja: a soma do salário da mulher, com o marido, com os filhos, aumenta o consumo e por isto o comércio tem posição privilegiada, pois recebe o consumidor de todos os setores”, explica, destacando também o segmento dos supermercados. “O cliente compra hoje no bairro com a mesma qualidade que compra no Centro”, emendou.

Questionado sobre os desafios que a expansão traz à administração municipal, Albuquerque opina que os principais desafios serão a manutenção dos empregos e investimentos incisivos em educação e saúde.

“Em educação creio estarmos preparados para atender a demanda, sobretudo, no ensino superior”, frisa.

Em relação ao comércio, Edil acredita que a perspectiva para as próximas décadas será de fortalecimento do setor com destaque para a grande concorrência.

Projeto - Durante a entrevista, que concedeu na sede do Campo Grande News, Edil também destacou projeto em desenvolvimento para a construção de cerca de 2 mil casas na saída para Aquidauana.

Segundo ele, a construção das unidades habitacionais serve para absorver o grande fluxo de trabalhadores em empresas daquela região.

Em atividade desde maio, Shopping Norte Sul Plaza teve investimento de cerca de R$ 140 milhões. (Foto: João Garrigó)Em atividade desde maio, Shopping Norte Sul Plaza teve investimento de cerca de R$ 140 milhões. (Foto: João Garrigó)
Shopping 26 de Agosto deve abrir até o fim do mês com 521 lojas. (Foto: Simão Nogueira)Shopping 26 de Agosto deve abrir até o fim do mês com 521 lojas. (Foto: Simão Nogueira)

Raio-X

Shopping Norte Sul Plaza

213 lojas

2 mil empregos

Investimento: R$ 140 milhões

Shopping Bosque dos Ipês

175 lojas

2,5 mil empregos

Investimento: R$ 150 milhões

Previsão de inauguração: 2012

Shopping 26 de Agosto

521 lojas

2 mil empregos

Investimento: R$ 25 milhões

Previsão de inauguração: 30 de setembro

Projeto Shopping Três Barras

90 lojas

1 mil empregos

Investimento: R$ 15 milhões

Inauguração: sem previsão



Fico orgulhosa pelo crescimento dessa linda cidade. Campo Grande , cidade morena, ja estamos sendo comparados com grandes centros. Só um detalhe para essa matéria, o 26 de agosto é um camelódromo melhorado, fica longe de ser um shopping!
 
Renata Almeida em 14/09/2011 08:16:41
A região do Rita Vieira está se expandindo muito rapidamente, e além de shopping o que falta é um Hipermercado!
 
Walter Luiz de Queiroz Nunes em 13/09/2011 08:44:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions