A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

08/07/2011 16:36

Oito milhões de brasileiros pagarão mais caro pelos planos de saúde

Alana Gandra, da Agência Brasil

Os planos de saúde de 8 milhões de brasileiros, que correspondem a 17% dos consumidores de planos de assistência médica existentes no Brasil, sofrerão reajuste de 7,69%.

A medida foi anunciada hoje (8) pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e se refere aos contratos de planos de saúde médico-hospitalares individuais ou familiares feitos a partir de janeiro de 1999 ou àqueles adaptados à Lei nº 9.656/98, que dispõe sobre os planos e seguros privados de assistência à saúde.

Segundo a ANS, o reajuste será aplicado aos contratos com aniversário entre maio de 2011 e abril de 2012. Isso significa que alguns consumidores terão de pagar o valor retroativo, se houver defasagem máxima de quatro meses, explicou a agência.

A ANS alerta os consumidores para que verifiquem se o percentual e o valor do aumento estão informados de forma correta nos boletos. Do mesmo modo, devem observar se há cobranças retroativas a partir de maio deste ano.

As dúvidas poderão ser esclarecidas na ANS, pelo telefone gratuito 0800 7019656 ou na página da agência na internet (www.ans.gov.br). O consumidor pode também recorrer a um dos 12 núcleos da agência existentes no país.

A ANS adverte, ainda, que o consumidor ou seu dependente que passar de faixa etária no plano de saúde poderá ter dois reajustes, caso o aniversário do plano coincida com essa mudança.

Boletos vencidos a partir de R$ 100 agora podem ser pagos em qualquer banco
A partir de amanhã (15), os boletos com valor a partir de R$ 100, mesmo vencidos, poderão ser pagos em qualquer banco. A medida faz parte da nova pla...
Dólar acumula queda de 1,97% e fecha cotado a R$ 3,77
O dólar fechou a quinta-feira (11) em alta de 0,45%, cotado a R$ 3,7786. A moeda norte-americana encerrou a semana em queda de 1,97%. Os investidores...


E o aumento do salário mínimo... já era a muito tempo. Se juntarem todos os aumentos dados a partir da data dada do aumento do salário mínimo, verão que somará mais de mais de 45% sobre o salário mínimo (água, luz, telefone, mantimentos, aluguel, etc... etc...) e como o próprio nome diz,.. e continuará sendo "mínimo". Mais isso tudo é bom. Com isso mesmo sofrendo os aumentos, verei esse povo que votou e que estão reclamando. Estão colhendo o que plantaram.
 
Marcelo Max em 08/07/2011 10:57:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions