A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

26/02/2010 10:24

Operadoras garantem que BB não tem o crédito mais barato

Redação

As operadoras de crédito consignado, impedidas por decreto estadual de fazer transações de empréstimo em folha para os servidores, garantem que o Banco do Brasil não é a instituição que trabalha hoje com a menor taxa de juros.

O decreto foi publicado no sábado de carnaval. Depois que a medida foi divulgada, servidores que tentaram renegociar dívidas de empréstimo consignado contraídas junto a outras instituições reclamaram de dificuldades.

Ontem, o governador André Puccinelli (PMDB) garantiu que o Banco do Brasil terá a menor taxa de juros do mercado. Se isso não acontecer, segundo ele, o servidor está "automaticamente liberado" para fazer a transação com outras instituições.

Entretanto, não é isso que rege o decreto. Ele limita a contração de empréstimo "à instituição detentora da folha de pagamento dos servidores", no caso, o Banco do Brasil.

Hoje, segundo o vice-presidente da Ascob/MS (Associação dos Correspondentes Bancários de Mato Grosso do Sul), a taxa de juros varia em média de 1.5% a 2% ao mês.

A reportagem do Campo Grande News detectou pelo menos dois bancos que possuem taxa de juros mais acessíveis que o Banco do Brasil.

Uma delas é o Banco Oboé, que cobra 1.6% ao mês, quando as parcelas são pagas até 12 meses. Nesta mesma modalidade, o Banco do Brasil oferece taxa de 1.67%.

O banco Daicoval dispõe de juros ainda mais atrativos. Na tabela flex, oferecida aos servidores do Estado, a taxa fica em 1.5% ao mês.

Hoje de manhã representantes da Ascob/MS estiveram reunidos com o deputado estadual Paulo Duarte (PT), na tentativa de encontrar uma solução para o problema.

O parlamentar ingressou no dia 23 no Ministério Público com uma ação questionando o decreto do governo.

O vice-presidente da associação informou que pelo menos 2 mil pessoas sobrevivem deste ramo em todo o Estado. Se houver a restrição, muitas demissões poderão acontecer.

Hoje, pelo menos 40% do movimento destas financeiras depende do empréstimo consignado para o servidores. Mais de 150 lojas de crédito operam em todo o Mato Grosso do Sul.

De acordo com o sindicalista, se a entidade não conseguir sensibilizar o governo, promete ir às ruas em protesto.

Mato Grosso do Sul possui hoje cerca de 63 mil servidores. Pelo menos 60% já contraíram empréstimo consignado em folha.

Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...
Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...
Consumidor terá 30 dias para contratar serviço de esgoto antes de ser multado
Será apresentado às 9h de segunda-feira (18) um termo de parceria entre o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions