A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Abril de 2017

28/03/2017 13:27

Peixes podem custar o dobro entre estabelecimentos, alerta Procon

Ricardo Campos Jr.
Peixes podem sair mais caros entre um estabelecimento e outro, diz Procon (Foto: divulgação / Procon).Peixes podem sair mais caros entre um estabelecimento e outro, diz Procon (Foto: divulgação / Procon).

Algumas espécies de peixes chegam a custar o dobro entre um estabelecimento e outro segundo pesquisa feita pelo Procon em Campo Grande, o que revela a necessidade de o consumidor pesquisar os preços antes de comprar. A sardinha inteira, por exemplo, foi encontrada por R$ 5,25 em alguns mercados e R$ 10,99 em outros, variação de 109,33%.

O pintado de rio em postas é comercializado a R$ 17,50 em alguns locais e a R$ 33,90 em outros, ou seja, 93,71% mais caro. O órgão identificou diferença de 93,33% no filé de merluza, encontrado por R$ 14,99 em algumas unidades e a R$ 28,98 em outras.

Também apresentou alta variação entre estabelecimentos o pintado de rio inteiro, vendido de R$ 17,50 a R$ 29,90.

O tambacu eviscerado e sem escamas, por outro lado, foi o item com menor variação de preço. O mais barato foi achado por R$ 10,90 e o mais caro por R$ 13,50, diferença de 3,63%. O dourado inteiro eviscerado teve variação de 20,91%, sendo achado por R$ 33 em alguns locais e por R$ 39,90 em outros.

A coleta de preços foi realizada entre os dias 13 e 21 de março em 16 estabelecimentos da Capital. Foram pesquisados 39 itens entre peixes de água doce, salgada e diferentes tipos de bacalhau. O objetivo é facilitar a pesquisa de preços e a análise do consumidor que pretende economizar.

Com relação aos preços neste ano em comparação com 2016, o bacalhau do tipo saithe ficou 47,37% mais barato, tendo o preço médio despencado de R$ 49,78 o quilo para R$ 26,20 o quilo. O pintado do pará em postas também teve queda de preço considerável, passando de R$ 20,24 para R$ 13,45, redução de 33,55%.

Já a curimba eviscerada sofreu maior aumento entre 2015 e 2016. O produto que antes era vendido a R$ 7,40 foi encontrado este ano por R$ 10,63 em média, acréscimo de 43,69%. O bacalhau cod ficou 41,51% mais caro, com preço médio variando de R$ 34,98 ano passado e R$49,50 atualmente. Dourado inteiro eviscerado teve variação semelhante, de 41,19%, passando de R$ 26,33 a R$ 37,60.

Levando em consideração todos os produtos pesquisados, constatou-se que os peixes tiveram aumento de 0,53% entre 2015 e 2016.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions