ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, TERÇA  07    CAMPO GRANDE 21º

Economia

Prefeitura oferece financiamento de até R$ 15 mil para construir imóveis

Programa Credhihabita vai oferecer um cartão com crédito para compra de materiais de construção, além de oferecer assistência técnica

Por Izabela Sanchez | 12/11/2018 10:18
Casas da Emha em construção (Foto: Marina Pacheco)
Casas da Emha em construção (Foto: Marina Pacheco)

A Prefeitura de Campo Grande oficializou nesta segunda-feira (12) o programa Credihabita, que vai oferecer linhas de crédito para quem precisa construir, reformar ou adequar imóveis. O financiamento, que pode chegar até R$ 15 mil, é para aquisição de materiais de construção.

Além disso, o programa também vai oferecer assistência técnica. Diretor presidente da Emha (Agência Municipal de Habitação), Eneas José de Carvalho explica que o programa vai atender, em sua maioria, quem possui um terreno mas não tem condições de construir. Conforme explicou, muitas pessoas devolvem o espaço por falta de incentivos na construção.

“Na verdade é um projeto que foi colocado no plano de governo do prefeito. Existem muitas pessoas que têm um terreno. Muitas pessoas devolveram lotes porque não tinham como construir a casa. Esse dinheiro também vai atender oportunamente pessoas com deficiência, um idoso, que precisam adequar a casa. É uma gama considerável”, comentou.

Como vai funcionar – A Prefeitura vai contratar uma empresa que forneça cartão magnético para utilização na compra de material de construção. A administração também vai credenciar profissionais que vão oferecer assistência técnica. Os beneficiários podem adquirir o material apenas em empresas credenciadas no programa.

“Ele será mediante um cartão, esse cartão vai ser entregue, o dinheiro vai ser liberado com medições. A pessoa vai fazer a base, vai ter que comprovar isso, por exemplo”, explica o diretor-presidente.

A liberação será de até R$ 15 mil para aquisição de material de construção, R$ 10 mil para reforma e R$ 10 mil para ampliação. Além disso, os beneficiários podem ter crédito de R$ 1500 para assistência técnica e R$ 2 mil para regularização. A linha de crédito será paga por meio de parcelamento.

“Esse recurso do Credihabita vai ficar gravado na matrícula do imóvel. O tempo de pagamento vai de acordo com a parcela que a pessoa escolher”, complementa o diretor.

Para participar o beneficiário deve se inscrever na sede da Emha ou através do site da Agência. É necessário ter renda mensal familiar de até cinco salários mínimos, ou seja, R$ 4.685,00. É obrigatório, também, residir em Campo Grande e ser proprietário de imóvel residencial quitado.