A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

08/02/2011 15:52

Prestes a negociar reajuste, donos de postos alertam para alta no combustível

Marta Ferreira
Faixa em posto mostra promoção de 2,69 da gasolina.Faixa em posto mostra "promoção" de 2,69 da gasolina.

O preço dos combutíveis deve subir em Mato Grosso do Sul nos próximos dias. O aviso vem do sindicato que reúne os empresários do setor no Estado.

Hoje, o litro do combustível, em Campo Grande, está em média em R$ 2,59

De acordo com o Sinpetro, os aumentos que podem vir são para cobrir custos que o setor está tendo com reajuste dos salários dos dos funcionários, novas exigências da legislação fiscal, investimentos para adequação dos postos às leis ambientais e aumento das despesas com encargos sociais, entre outras despesas.

“Infelizmente, somos obrigados a absorver esses custos e repassá-los ao preço final dos produtos que comercializamos”, lamenta Mário Shiraishi, presidente do Sinpetro. Segundo ele, “o repasse é conseqüência normal não só no segmento da revenda de combustíveis, mas como também em qualquer outra atividade econômica da iniciativa privada de nosso País”.

De acordo com o que o Sinpetro, a negociação sobre o salários dos trabalhadores, que se inicia neste mês, é um dos temas que está mobilizando os sindicatos patronal e laboral. Os trabalhadores pleiteiam reajuste salarial em torno de 24%, além de várias outras reivindicações que de forma direta e indireta são sinônimos de custos aos revendedores.

Ainda conforme o sindicato, os salários acumularam reajustes elevados nos últimos 08 (oito) anos, puxados em muito pela acelerada e elevada alta do salário mínino, que também teve aumentos bem acima dos índices medidores de inflação nesse mesmo período. O piso da categoria vem sendo superior ao salário mínimo, mas os empresários não conseguiram ainda repassar integralmente esse acréscimo a seus preços.

Paralelamente, ainda conforme o Sinpetro, o aumento de volume de vendas aconteceu em proporção bem menor ao necessário, o que resultou na queda da rentabilidade, o que coloca em risco a manutenção das empresas nesse ramo de atividade.

Na visão da entidade patronal, os benefícios já existentes para a categoria profissional e previstos em Convenção Coletiva e na legislação trabalhista, acrescidos dos encargos sociais e demais encargos incidentes sobre eles, ao lado do reajuste salarial vindouro, certamente irão provocar impacto sobre os custos dos revendedores para a manutenção e funcionamento dos postos.

Meio ambiente Segundo o presidente do Sindicato, nos últimos anos os empresários foram obrigados a promover altos investimentos a fim de adequar os seus estabelecimentos às exigências da legislação ambiental.

“Tanques em diversas unidades foram trocados, estamos investindo na instalação de caixas coletoras de resíduos e ainda temos que arcar com custos permanentes com o monitoramento da qualidade da água e do solo em nossas unidades”, afirmou Mário Shiraishi.

Com relação à legislação fiscal, ele destacou que os empresários tiveram que investir na instalação de medidores eletrônicos de estoque, trocar impressoras matriciais por equipamentos à laser em função das modernização das ferramentas de controle e acompanhamento da Secretaria de Fazenda, como a nota fiscal eletrônica, bem como na aquisição de outros equipamentos e softwares.

“Os custos estão cada vez mais elevados, o que nos deixa bastante preocupados, já que se torna inevitável repassá-los aos consumidores”, argumentou Mário Shiraishi.

O Sinpetro reafirma a reclamação antiga dos empresários, de que é preciso que o Poder Público se sensibilize no sentido de buscar alternativas que diminuam a carga tributária que em cadeia (federal, estadual e municipal), direta ou indiretamente, incide sobre a atividade dos postos revendedores de combustíveis.

Por conta da elevada tributação no setor, o Sinpetro afirma que em Campo Grande mais de 30 postos foram fechados nos últimos anos. Já no interior do Estado, principalmente na região de fronteira, pelo menos 15% dos revendedores abandonaram o negócio.

Procon da Capital abre campanha para orientar comércio e consumidor no Natal
O Procon (Subsecretaria de Proteção e Defesa do Consumidor) de Campo Grande dá início nesta segunda-feira (18) a uma semana de orientação e atendimen...
Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...
Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...


axo que somos realmente o motivo de gracejos de termos um palhaço que nen sabe escrever e lê muito mal na"CASA DE LEIS" naõ é mesmo?tambem somos todos palhaços e só falta usarmos permanentemente a bolinha vermelha no nariz! REVOLTA? qual nada ainda lembro bem que até pouco tempo as desculpas para altos preços nos conbustiveis era o 'DOLAR" americano que subia era preços de importação em dolar, e agora oque dizer? somos autosuficientes na produção o dolar cai todo dia resta oque? asumirmos que somos feitos de palhaços e que os ditos cujos nen usam óleo de peroba na cara.FALEI SIM CON INDIGNAÇÃO SIM.
 
edmar cristino em 09/02/2011 10:16:12
Gente vamos boicotar estes postos que aumentaram tanto o preço da gasolina, como a rede locatelli e outros! O posto bonato da av. 3 barras está cobrando 2,54. Vamos procurar e avisar uns aos outros e NÃO ABASTECER nos postos que fazem parte desta máfia campograndense.
 
Marisa Maeden em 09/02/2011 08:54:11
VERGONHA!!!.... o que está acontecendo aqui, principalmente na nossa cidade Campo Grande, é o que chamamos de CARTEL. Onde estes "poderosos", que olham apenas para o seu prórpio bolso, desprezam o consumidor e ainda tiram de circulação o empreendedor que tem esperanças de tocar seu próprio negócio, o seu próprio posto de combustível, que com suor tenta sobreviver numa ilha de serpentes e escorpiões, compostos, até mesmo por autoridades subestimáveis, que aparentemente, parecem que não colocam sua mão no fogo. .. Como diz Bóris Casoi: ISSO É UMA VERGONHA...Ministério Público! Vamos agir????
 
Anderson Moraes em 09/02/2011 07:24:21
Isso é um absurdo!Até quando?Todos preocupados com o que era inevitável no Rio de Janeiro, não se fala em outra coisa na mídia, muito vantajoso aos governantes deste país, pois, enquanto todos se comovem, ninguém se dá conta de que a inflação esta ai, voltando e mais forte do que nunca, quem tem alguma coisa neste país?Td que temos é autorização para nos mantermos vivos, por enquanto.
 
lucimara siqueira em 08/02/2011 06:47:31
sabe quando vai ter cpi para apurar este esquema de postos de combustiveis em mato grosso do sul??? quando o galo criar dente e o operario futebol clube voltar a primeira divisao do futebol brasileiro. Estes caras, tanto das distribuidoras e bem como os proprietarios dos postos, são os principaism financiadores das campanhas dos politicos do estado, de modo que do mamando a catucando, todos estão nas mãos deste pessoal.
como diria o boris, e uma vergonha
 
dionizio vilalba em 08/02/2011 05:22:06
Olá boa tarde, não é de e estranhar que os combustíveis aumentem de preço bem no dia em que começam as aulas? vcs do campograndenews poderiam investigar isso ou fazer alguma denúncia, com certeza teria uma repercussão bem grande.
 
João Alencar em 08/02/2011 05:15:57
Todo ano esses caras vem com a mesma ladainha de sempre pra poderem aumentar os combustiveis. O povo deveria boicotar ficar uns dias ae sem abastecer. Acorda povo!!
 
ivo costa em 08/02/2011 04:44:57
Boa tarde amigos, por acaso cidadãos campogranden-ses por acaso voc~es lembram em que ano que a gente pagou em campo grande o alcool R$ 1,49? ou R$ 2,39 na gasolina comum estragada que acabada com os nossos motores? então minha gente vou refrescar a memória foi exatamente no ano de 2008 quando tinhamos pouquissimas usinas em mato grosso do sul, os órgãos naquela época ja exigia ja as trocas dos tanques? então meus amigos é revoltante você ir no posto hoje e ser obrigado a pagar R$ 1,95 no alcool e R$ 2,69 na gasolina, porque os politicos não fazem uma CPI, uma investigação em cima dos postos, dos postos não, dos grandalhões donos das redes aqui do estado. Por que coincidentimente um amigo meu comentou que um dono de uma rede de postos apareceu pedindo para subir o valor da gasolina na sexta feira para R$ 2,69, ja teria ido em vários postos pedir isso e no sabado de manhã ta la em todos os postos R$ 2,69 a gasolina, bum cai a fixa, falei deve ser verdade mesmo isso. É uma vergonha, uma vergonha, uma vergonha literalmente uma vergonha. O preço da carne esta altissimo, eu ja sugeri a minha familia que virassemos vegetarianos, estamos pensando porque esta impossivel comer carne, agora esta impossivel andar de carro, terei de comprar uma barra forte para mim e minha esposa para levar-mos as crianças no colégio e depois ir trabalhar. Derrepente essa é solução para todos nós. Que vergonha.
 
wellington luxemburgo em 08/02/2011 04:18:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions