ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 19º

Economia

Setor de serviços recua 2,4% em julho em Mato Grosso do Sul

Queda interrompeu sequência de 4 meses de alta do setor no Estado

Liana Feitosa | 13/09/2022 10:28
Setor de comunicação está entre os serviços que cresceram. (Foto: Divulgação / IBGE)
Setor de comunicação está entre os serviços que cresceram. (Foto: Divulgação / IBGE)

O volume de serviços contratados em Mato Grosso do Sul caiu 2,4% em julho, na comparação com o mês anterior, de acordo com a PMS (Pesquisa Mensal de Serviços), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgada hoje (13). A queda interrompeu uma sequência de 4 meses de alta do setor de serviços em MS. Na comparação com julho de 2021, o volume de serviços avançou 9,8%.

Ainda segundo a pesquisa, nos últimos 12 meses o setor registrou alta acumulada de 8,5% e, no ano, ou seja, de janeiro a julho, alta de 9,4%.

Em nível nacional, o volume de serviços prestados no País cresceu 1,1% de junho para julho, terceiro resultado positivo seguido. Com esse resultado, o setor se encontra 8,9% acima do patamar pré-pandemia e 1,8% abaixo do seu nível mais alto, atingido em novembro de 2014.

“Com esse crescimento de julho, o setor de serviços chega ao ponto mais alto desde novembro de 2014, ou seja, do maior patamar da série. Essa retomada de crescimento é bastante significativa e é ligada aos serviços voltados às empresas, como os de tecnologia da informação e o de transporte de cargas, que têm um crescimento expressivo e alcançam, em julho, os pontos mais altos das suas respectivas séries. Então o que traz o setor de serviços a esse patamar é o dinamismo desses dois segmentos”, destaca o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo.

Mato Grosso do Sul - Entre as 27 unidades da Federação, em julho de 2022 o segmento de serviços avançou em 17 estados na comparação com o mês anterior. Na comparação com julho de 2021, o avanço do volume de serviços no Brasil foi de 6,3%, sendo registrado em 25 das 27 unidades da Federação.

A principal contribuição positiva ficou com o estado de São Paulo (8,1%), seguido por Minas Gerais (6,9%), Rio de Janeiro (3,9%) e Rio Grande do Sul (8,1%).

O resultado positivo foi observado em três das cinco atividades analisadas pela pesquisa. No País, se destacaram os transportes (2,3%) e informação e comunicação (1,1%), que exerceram as principais influências positivas dos serviços em julho. O setor de transportes acumulou ganho de 3,9% nos três últimos meses e, em julho, foi influenciado principalmente pelos bons resultados de atividades como gestão de portos e terminais e concessionárias de rodovias. O transporte de cargas no País, que acumula alta de 19,7% desde outubro do ano passado, avançou 1,2% em julho.

Nos siga no Google Notícias