A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Agosto de 2018

26/02/2018 08:38

Surto de febre amarela retoma preocupação internacional com a vacina

Jean Sampaio

Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia – CIVP, com registro de vacinação contra a febre amarela, passou a ser exigido dos viajantes procedentes do Brasil para entrar em países que constam na lista da Organização Mundial de Saúde – OMS como não tendo exigência vacinal.

Com o surto que aconteceu ano passado, alguns países voltaram a exigir o certificado internacional de vacinação, como Bolívia, Colômbia, Cuba, Equador, Panamá, Nicarágua e Venezuela. A lista conta com mais de 100 países e é sempre atualizada, portanto vale a pena entrar no portal da Anvisa antes de comprar passagens aéreas internacionais. Entre os países estão Austrália, Países e ilhas do Caribe, Haiti, Honduras, Costa Rica, China, Indonésia, Egito, Equador, Filipinas, quase toda a África, Ilhas Fiji, Ilhas Mauricios, Polinésia Francesa, Suriname, Tailândia, Líbano, Jamaica, Malta, República Dominicana, Singapura, Nepal, Índia, entre outros.

A vacina também é essencial para quem viaja a áreas endêmicas dentro do País. Segundo o Ministério da Saúde, hoje elas são: Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Piauí, Espírito Santo, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro. Por isso, é preciso de vacinar antes de comprar uma passagem Rio de Janeiro https://www.decolar.com/promocao/passagens-aereas/rio-passagens-aereas-para-rio+de+janeiro, por exemplo.

A emissão do CIVP é gratuita e pode ser emitido nos Centros de Orientação para a Saúde do Viajante da Anvisa, localizados em Portos, Aeroportos e Fronteiras. Ainda, desde abril de 2011, o certificado pode ser emitido em Unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) credenciadas, como postos de saúde e hospitais, e nas clínicas particulares credenciadas para essa finalidade.

Vale ressaltar, que os Postos da Anvisa não aplicam a vacina, apenas emitem o certificado. A vacina deve ser tomada nos serviços de saúde públicos e particulares, devidamente habilitados.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions