A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017

13/09/2017 08:54

Unidade da JBS em MS que produz couros demite 40 funcionários

Renata Volpe Haddad
Unidade da JBS em Nova Andradina, demitiu 40 funcionários este mês. (Foto: Luis Gustavo/ Jornal da Nova)Unidade da JBS em Nova Andradina, demitiu 40 funcionários este mês. (Foto: Luis Gustavo/ Jornal da Nova)

A situação não é a das melhores para a empresa JBS, frigorífico que pertence aos irmãos Wesley e Joesley Batista, que estão presos. Nem para os 40 funcionários que foram demitidos este mês, da unidade que produz couros, em Nova Andradina, distante 300 km de Campo Grande.

Em nota, a empresa afirmou que a decisão foi tomada devido ao cenário desafiador no mercado mundial de couros. A demissão dos 40 trabalhadores, segundo a empresa, é para ajustar a demanda de produção às questões de mercado.

A demissão ocorre exatamente um mês após a unidade anunciar a abertura de 18 vagas nas funções de ajudante de produção e operadores de máquinas. Há impacto para os pecuaristas de Mato Grosso do Sul também, já que o JBS tem o monopólio das atividades no Estado e o frigorífico está pagando os fornecedores a prazo, suspendendo as compras de bovinos à vista.

Comissão - Deputados estaduais que fazem parte da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que apura irregularidades fiscais e tributárias em Mato Grosso do Sul, visitariam nesta quarta-feira (13) o frigorífico de Nova Andradina e Naviraí, porém, às vésperas de inspeção a empresa admitiu não ter feito o investimento firmado no TARE (Termo de Ajustamento de Regime Especial) e a visitação foi cancelada.

A mesma estratégia tem sido usada semana após semana pela empresa, que pode ser acionada para ressarcir o Estado em valor que chegaria a R$ 1 bilhão.

A JBS teria de investir R$ 15 milhões em Naviraí e R$ 30 milhões em Nova Andradina. No dia 20, quarta-feira da próxima semana, está marcada a última visita (efetivamente não ocorreu nenhuma) em frigorífico da JBS. A inspeção seria em Coxim, onde a empresa teria de investir R$ 15 milhões. No entanto, se não houver mudanças na prática da JBS, terá nova confissão de culpa.

Até o momento, a empresa admitiu que não realizou investidos previstos em TAREs em sete frigoríficos, totalizando R$ 270 milhões.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions