A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

12/09/2017 11:15

Deputados querem conclusão de CPI da JBS e pedido de ressarcimento

Paulo Nonato de Souza e Leonardo Rocha
O presidente da CPI da JBS, deputado Paulo Correa, é voz discordante; ele defende a continuidade das investigações (Foto: Leonardo Rocha)O presidente da CPI da JBS, deputado Paulo Correa, é voz discordante; ele defende a continuidade das investigações (Foto: Leonardo Rocha)

Com a prisão dos executivos da JBS, Joesley Batista e Ricardo Saud, na semana passada, alguns parlamentares membros da CPI da JBS na Assembléia Legislativa sugeriram nesta terça-feira, 12, a conclusão das investigações e a redação do relatório final para provocar o Governo de Mato Grosso do Sul a pedir na Justiça a devolução dos recursos que a empresa conseguiu por meio de incentivo fiscal.

Os deputados membros da CPI, criada para investigar eventuais irregularidades na concessão de benefícios fiscais, avaliam que o montante a ser devolvido pela JBS aos cofres públicos em Mato Grosso do Sul possa ser da ordem de R$ 500 milhões até R$ 1 bilhão, considerando multa e correção monetária.

“A CPI tem que tomar uma decisão rápida. Não adianta mais fazer reuniões, inspecionar unidades, tem que já fazer o relatório e provocar o governo estadual a requisitar esse dinheiro na Justiça”, disse o deputado Paulo Siuff (PMDB).

O deputado Pedro Kemp (PT) tem a mesma posição. “Penso que a CPI tem que acelerar o processo. Entende que as coisas estão bem adiantadas lá em Brasília, inclusive com os donos da JBS presos, então temos que acelerar o processo”, comentou ele.

Eduardo Rocha (PMDB) defende que os trabalhos da CPI sejam concluídos com as visitas programadas para amanhã às unidades da JBS em Naviraí e Nova Andradina. “Depois dessas visitas o ideal é partir para o relatório final e pedir o dinheiro de volta na Justiça”, ressaltou.

Voz discordante - Já o presidente da CPI, Paulo Correa (PR), defende que o calendário da CPI seja mantido com visitas às unidades, incluindo a fase de depoimentos de pessoas citadas na delação da JBS e dos executivos da empresa.

Paulo Correa admite até a possibilidade das investigações em Mato Grosso do Sul serem incorporadas à CPI nacional da JBS, em vias de ser criada no Congresso com o deputado federal Carlos Marum (PMDB/MS) na relatoria.

“Temos as duas visitas de amanhã e outra na próxima semana à uma unidade da JBS em Coxim. Depois disso podemos fazer um relatório parcial, não final, e dando a possibilidade do governo tomar suas providencias”, afirmou Paulo Correa.

Sobre o fato de os donos da JBS já estarem na prisão, o deputado disse que a CPI da Assembléia Legislativa poderia colher os depoimentos dos empresários na penitenciária da Papuda, em Brasília. “Poderemos fazer isso também por videoconferência”, ressaltou.

 

Marun disputa relatoria de CPI da JBS com outros dois parlamentares
O presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS, senador Ataídes (PSDB-TO), disse hoje (11) que definirá, até as 22h, quem será...
Assembleia mantém visita em unidade da JBS de Naviraí para quarta-feira
Na próxima quarta-feira, dia 13, a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga concessão de incentivos fiscais do Governo de Mato Grosso do...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions