ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  20    CAMPO GRANDE 24º

Educação e Tecnologia

Cortes no MEC vão reduzir em R$ 5,4 milhões repasses ao IFMS

Caso tesourada no orçamento seja efetuada pelo presidente Jair Bolsonaro, instituição perde em orçamento e custeio

Por Tainá Jara | 18/09/2020 12:05
IFMS possui campus em 10 cidades de Mato Grosso do Sul (Foto: Divulgação/IFMS)
IFMS possui campus em 10 cidades de Mato Grosso do Sul (Foto: Divulgação/IFMS)

Caso se concretize, o corte de R$ 1,57 bilhão no Ministério da Educação vai impactar no orçamento do IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul). A instituição calcula redução de R$ 5,4 milhões na verba para custeio e despesas para atender mais de 8 mil estudantes e manter dez campus, em 2021.

A previsão é de 16,5% no orçamento, em relação ao atual, porém o percentual ainda poderá ser alterado em virtude das discussões em torno do tema no Congresso Nacional. Neste ano, foram repassados R$ 33,1 milhão para manutenção do IFMS. O recursos foi liberado na totalidade. Nesse montante, estão incluídos valores obtidos via emenda parlamentar para obras nos campi Dourados e Corumbá.

Até agora, o IFMS já efetuou a aplicação de R$ 12.672.147,16 dos recursos disponíveis e já existe a necessidade de solicitar orçamento suplementar junto ao MEC para atendimento a demandas existentes que estão programadas e extrapolam o montante liberado.

A redução nos repasses para custeio e investimento na instituição caíram gradualmente entre 2015 e 2018. Neste período, foram quase R$ 5,1 milhões a menos repassados para atender os alunos de nível médio, cursos técnicos e cursos superiores sul-mato-grossense.

Em 2019, houve incremento de R$ 10,5 milhões no orçamento. Valor que foi praticamento suprido dos repasses para 2020.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Em nota, a instituição afirmou que toda alteração orçamentária requer ajustes para que a instituição possa se adequar ao recurso disponibilizado. “O IFMS atuará no sentido de evitar ou minimizar possíveis impactos nos serviços prestados. Não há como afirmar, no momento, quais ações e projetos seriam afetados pela redução da verba orçamentária em 2021, até porque ainda não temos pleno conhecimento sobre o valor que será atribuído ao orçamento da instituição”.

O IFMS lembrou que, apesar da perspectiva pessimista para o próximo ano, orçamento da assistência estudantil, por outro lado, será aumentado, o que garante a continuidade e o aperfeiçoamento de ações diretas em benefício dos estudantes atendidos.

Corte – O corte no MEC deve afetar 29 institutos federais do País, além de projetos considerados bandeiras da gestão Jair Bolsonaro, como a implantação das escolas cívicos-militares e alfabetização infantil.

Em março do ano passado, o governo Federal enfrentou protestos diante do anúncio de corte no orçamento das instituições de ensino federais As três instituições federais de ensino em Mato Grosso do Sul perderiam R$ 59 milhões em verbas, valor que foi recomposto gradualmente no decorrer do ano passado.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário