ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  25    CAMPO GRANDE 20º

Educação e Tecnologia

Em 5 anos, MS investiu R$ 7,4 milhões em bolsas de pesquisa científica

Na concessão de bolsas de doutorado, Estado lidera o ranking nacional

Por Ana Paula Chuva | 03/11/2021 13:06
Estado lidera ranking de concessão de bolsas de doutorado (Fonte: Odir Delagostin)
Estado lidera ranking de concessão de bolsas de doutorado (Fonte: Odir Delagostin)

Mato Grosso do Sul é um dos estados que mais investiu em ciência e tecnologia, ocupando o segundo lugar no ranking do Confap (Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa) divulgados nesta quarta-feira (3).

 O Estado é um dos que mais investe em bolsas para pesquisa científica com recursos estaduais por meio da Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia), ficando atrás apenas do Amazonas.

Já na concessão de bolsas de doutorado, MS lidera o ranking nacional  cobrindo quase 80% das necessidades de bolsas do Estado. Além disso, dados de outubro de 2021, mostram que a Fundect atende 418 bolsistas, sendo 75 de mestrado, 52 de doutorado e 7 de pós doutorado, além de outras modalidades.

E na conjunto de bolsas de mestrado e doutorado, MS ocupa 2º lugar (Fonte: Odir Delagostin)
E na conjunto de bolsas de mestrado e doutorado, MS ocupa 2º lugar (Fonte: Odir Delagostin)

Segundo o diretor-presidente da Fundect, Márcio de Araújo Pereira, a posição é resultado do investimento em editais nos últimos cinco anos, principalmente pela parceria com o Ministério da Educação através da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

“Foram investidos R$ 7,4 milhões em bolsas de pesquisa científica para 59 cursos de pós-graduação de cinco universidades de Mato Grosso do Sul: UFMS, UEMS, UFGD, UCDB e Uniderp”, afirmou Márcio.

Nos siga no Google Notícias