ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEGUNDA  24    CAMPO GRANDE 22º

Educação e Tecnologia

Em greve e abstenção de 30 mil eleitores, UFMS escolhe nova reitoria

Chapa da atual vice-reitora, Camila Ítavo, recebeu 49,07% dos votos válidos e lidera listra tríplice

Por Gustavo Bonotto | 10/05/2024 21:10
O "paliteiro", nome não oficial do monumento que complementa a fachada da UFMS, em Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)
O "paliteiro", nome não oficial do monumento que complementa a fachada da UFMS, em Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)

Estudantes, professores e técnicos da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) elegeram, na noite desta sexta-feira (10), a nova reitoria para o mandato de 2024 a 2028. A chapa da atual vice-reitora, Camila Ítavo (como reitora) e Albert Schiaveto (como vice-reitor), foi a vencedora com 49,07% dos votos válidos.

No entanto, 30.189 alunos não exerceram o direito ao voto. Os dados foram apresentados à imprensa durante a apuração, iniciada às 21h pela página da universidade no YouTube. Mesmo com a alta taxa de faltantes, a consulta obteve 11.043 acessos, um número 34,19% maior em relação a 2020, ano da última eleição. O número leva em consideração os 193 votos em branco e 187 nulos.

A chapa vencedora angariou 4.026 votos de estudantes, 725 dos técnicos e 883 dos votantes. Entre o eleitorado, os votos tiveram pesos diferentes, conforme a categoria: 70% para professores, 15% para técnicos-administrativos e 15% para os alunos.

Já a chapa composta por Marco Aurélio Stefanes (reitor) e Ana Denise Ribeiro Mendonça Maldonado (vice-reitora) obteve 26,54% dos votos válidos, sendo 3.680 entre estudantes, 556 de técnicos e 435 entre docentes. Por fim, a iniciativa de Ruy Alberto Caetano Corrêa Filho (reitor) e Luciana Contrera (vice-reitora) obteve 1,90% de participação, sendo 292 alunos, 34 técnicos e 32 docentes.

Contudo, o resultado não é o fim do processo. O resultado e a composição da lista tríplice seguem para homologação do Colégio Eleitoral, na segunda-feira (13). A listagem com a ordem de votação será encaminhada para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 24 de maio. Caberá a ele fazer a nomeação, que precisa ser publicada até 25 de outubro, pois na data seguinte termina o mandato do atual reitor Marcelo Turine.

Ruy Alberto, Camila Ítavo e Marco Aurélio disputaram a reitoria da UFMS. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Ruy Alberto, Camila Ítavo e Marco Aurélio disputaram a reitoria da UFMS. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Tecnologia - A votação foi realizada pelo sistema interno implantado desde 2020 para manter o distanciamento social durante a pandemia. O software livre garantiu o sigilo e a privacidade do voto. Segundo a Agetic (Agência de Tecnologia de Informação e Comunicação), 82 chamados foram abertos para sanar dúvidas e problemas dos eleitores desde que a votação foi aberta na manhã de hoje..

 “A configuração da urna foi acompanhada pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral), os dados são criptografados. Cada usuário consegue visualizar que não tem o nome das pessoas que votaram, teve um código que é atribuído aleatoriamente entre o votante da urna e ninguém tem acesso ao banco de dados diretamente para ter acesso a votação”, explicou o diretor da agência, Luciano Gonda.

Receba as principais notícias do Estado no WhatsApp. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nas redes sociais: Facebook, Instagram e TikTok

Nos siga no Google Notícias