ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  23    CAMPO GRANDE 28º

Educação e Tecnologia

UEMS prorroga por mais 30 dias trabalho remoto

De 1º a 30 de abril as atividades administrativas serão desenvolvidas em teletralho

Por Tainá Jara | 04/04/2021 13:27
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

A UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) prorrogou por mais 30 dias a realização do trabalho remoto, em razão da pandemia do coronavírus. Conforme portaria, divulgada pela instituição, pelo período de 1° a 30 de abril o funcionamento das atividades administrativas  na sede em Dourados e demais Unidades Universitárias será feira por teletrabalho.

A medida segue as orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde), do Ministério da Saúde, SES (Secretaria de Estado de Saúde ) e do Comitê Multidisciplinar de Ações de Urgências e Emergências em Saúde (CAUES/UEMS).

Ainda segundo a portaria, fica autorizada a "abertura de espaços para acesso dos servidores que necessitem exercer atividades essenciais na Sede e nas Unidades Universitárias, bem como, nos locais que serão utilizados para suporte tecnológico de acesso às atividades remotas pelos acadêmicos da UEMS".

Para isso, a gerência juntamente com o comitê local de biossegurança de cada Unidade definirá os horários e a organização das escalas de revezamento dos servidores para tal atendimento, seguindo as recomendações do plano institucional de biossegurança e as normas de segurança de cada Município.

A publicação se deve ao estado de emergência decorrente da pandemia do Novo Coronavírus - que causa a COVID-19 - e aos casos da doença no Estado de Mato Grosso do Sul demonstrado nos últimos Boletins Epidemiológicos.

A Universidade disponibilizou os telefones de todos os setores que, no período de atendimento remoto, contam com a habilitação do serviço Siga-me, de modo a redirecionar chamadas diretamente aos servidores responsáveis. Caso não consiga se comunicar por ligação, utilize os e-mails. Confira aqui a Lista de Contatos da UEMS.

Em Mato Grosso do Sul, 220.894 foram contaminadas pelo coronavírus desde o início da pandemia, sendo que 4.481.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário