ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUINTA  09    CAMPO GRANDE 29º

Educação e Tecnologia

Universidades adotam a partir de amanhã aulas a distância por 30 dias

Medida vai permitir a manutenção do calendário acadêmico

Por Tainá Jara | 16/03/2020 17:34
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Oito universidades de Mato Grosso do Sul vão adotar aulas à distância, com uso de tecnologia, a partir desta terça-feira, durante 30 dias, como medida de prevenção contra o novo coronavírus. O anúncio foi feito após reunião, na tarde desta segunda-feira, com o secretário de Governo e Gestão Estratégica Eduardo Riedel. Quatros casos da doença já foram confirmados em Campo Grande.

De acordo com o reitor da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Marcelo Turine, será priorizado neste período o conteúdo teórico. “As atividades práticas vão ser postergadas para um momento após esses 30 dias”, explicou.

Para evitar a aglomeração de pessoas, as universidades vão adotar um panorama das atividades didáticas para dar continuidade às aulas. Serão aproveitadas plataformas já existentes nas universidades para oferecer o conteúdo. Também será adotado trabalho remoto para professores e técnicos.

“O calendário acadêmico vai se manter como programado. Nós vamos fazer um grande exercício junto como nossos pesquisadores, cientistas de colocar tecnologias para poder dar o conhecimento necessário para que os alunos consigam  concluir o ano da melhor maneira possível”, destacou Turine, que representou oito universidades do Estado.

O uso exclusivo de tecnologia para ministrar aulas, no entanto, é vedado em algumas situações, como em aulas do ensino Médio, oferecidas pelo IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul). Por isso, o conteúdo deverá ser adaptado de forma a não prejudicar nenhum dos alunos.

Nesta segunda-feira, a Adufms (Associação dos Docetes da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) encaminhou ofício à reitoria solicitando a suspensão imediada das atividades. Conforme o documento, o porcentual de docentes sem instrução e domínio das ferramentas de educação a distância é significativo e este percentual entre alunos é ainda maior, além dos cursos onde essa modalidade não é aplicável.

O prazo de suspensão das aulas de forma presencial será de 30 dias. A depender das notificações registradas pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), o período poderá ser prorrogado.

Além da UFMS, participaram da reunião, Elaine Borges Monteiro Cassiano, reitora do IFMS; Pe. José Marinoni, da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco); Laércio Alves de Carvalho, da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul); Taner Bitencourt, da Uniderp, e Mirlene Ferreira Macedo Damázio da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados).