ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 14º

Enquetes

Enquanto 52% afirmam que demitiram, 12% dizem que contrataram na pandemia

Apesar da crise gerada pela pandemia, MS fechou o mês de janeiro com saldo positivo de 3.483 empregos formais

Por Anahi Zurutuza | 29/03/2021 08:24
Loja fechada no Centro de Campo Grande; espaço está para alugar (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Loja fechada no Centro de Campo Grande; espaço está para alugar (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

Apesar da crise gerada pela pandemia, Mato Grosso do Sul fechou o mês de janeiro com saldo positivo de 3.483 empregos formais, que é a diferença entre os 19.455 admitidos e 15.972 demitidos, conforme dados do último Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados no dia 16 de março.

Agora, com a imposição de mais restrições diante do avanço do contágio do novo coronavírus e colapso em hospitais, comerciantes e empresários que não integram rol de atividades essenciais ameaçam demitir, caso tenham de permanecer por muito tempo de portas fechadas.

O Campo Grande News quis saber na enquete que ficou no ar de ontem para hoje se o empregador teve de demitir desde o início da pandemia. Enquanto 52% respondeu que sim, 36% disse que não e 12% que pelo contrário, contratou.

Gerson Viana afirma que demitiu duas funcionárias. “Dei férias pra outra. Tomara que não prorrogue isso”. Já Karol Borges foi demitida. “Fiquei sem emprego e estou desesperada, pois tenho 4 filhos e só o salário do meu esposo não está dando”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário