ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  25    CAMPO GRANDE 23º

Enquetes

Maioria acha que ensino híbrido tem de acabar nas escolas

Modalidade mistura atividades presenciais e on-line, e tem sido aplicada em escolas públicas e particulares

Por Guilherme Correia | 23/09/2021 07:32
Profissional da educação disponibiliza álcool a 70% para aluna, em escola estadual. (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Profissional da educação disponibiliza álcool a 70% para aluna, em escola estadual. (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

A maior parte dos leitores que responderam à última enquete do Campo Grande News acreditam que as escolas deveriam deixar de utilizar o ensino híbrido - aquele em que se mesclam atividades presenciais e remotas.

Cerca de 67% são favoráveis a isso, enquanto os outros 33% discordam.

Vale lembrar que o ensino público estadual e municipal tem feito aulas híbridas, enquanto o setor particular, mesmo liberado, também só deve retornar totalmente presencial no ano que vem.

Liberação - Metade da população sul-mato-grossense recebeu duas doses ou dose única contra a covid, e várias regras têm deixado de estar em prática no Estado.

Não há mais toque de recolher, definição de atividades essenciais, nem outras medidas. Além disso, na Capital, não há nem exigência de lotação, por exemplo.

Contudo, alguns especialistas dizem que essa modalidade de ensino pode ser aproveitada mesmo depois da pandemia - que ainda continua confirmando centenas de casos, além de óbitos, diariamente.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário