A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

20/05/2012 13:01

Crianças e adolescentes participam do 1º Estadual de Luta Livre

Luciana Brazil
Evento reúne 50 atletas no 1° Estadual de Luta Livre. (Foto:João Garrigó)Evento reúne 50 atletas no 1° Estadual de Luta Livre. (Foto:João Garrigó)

Ao todo, 50 atletas de 6 a 18 anos participaram na manhã deste domingo (20), do 1º Torneio Estadual de Luta Livre para Crianças e Adolescentes, realizado no Instituto Mirim, em Campo Grande. No campeonato a modalidade praticada é Luta Livre Esportiva, conhecida como Submission, conforme explicou o presidente da Federação de Luta Livre de Mato Grosso do sul, Carlos André Marinho.

“A submission (esportiva) é um desenvolvimento feito mais no solo. É um trabalho de queda e mobilização. Além da esportiva, existe a luta livre olímpica, a luta livre Vale Tudo, que é o famoso MMA (Mixed Martial Arts), que hoje está bem conhecido. E tem também a luta livre Catch, onde os golpes são mais específicos, as lutas são mais teatrais e os competidores até usam fantasia”, explicou Marinho.

Segundo ele, a luta livre ainda não é muito divulgada no Estado e são poucos os competidores. Durante o campeonato três categorias estão participando, mirim de 6 a 10 anos, infantil de 11 a 12 anos e infanto-juvenil de 13 a 18 anos.

As categorias são divididas por idade, peso e tamanho. “Todos os participantes serão premiados. A loja Ri Happy está aqui distribuindo brindes e é uma forma de incentivar o esporte”, disse Marinho.

Além de presidente, Marinho também estava no evento como torcedor. O filho de 8 anos, que pratica judô desde os 5, também estava competindo. “Eu apoio e tenho certeza que isso é bom para ele”.

Na torcida também estava Cristina Ueda, 45 anos, mãe de um competidor de 16 anos. “Eu estou sempre presente, dando força. É a primeira vez que ele compete, mas sempre apoio. Tudo que é benefício para ele, com algumas exceções, a gente procura apoiar”, contou.

Os amigos, Lucas Soto, 17 anos, e Farid Rachid, 16 anos, dividem as emoções do campeonato, e se sentem preparados. "É a primeira vez, mas estou tranquilo", disse Lucas, que pratica Jiu Jitsu e Muay Thai. O amigo já competiu outras duas vezes, mas sabe que é sempre complicado. “Eu faço Taekwondo e é diferente, mas estou pronto”.

Lucas lembra ainda que está apenas esperando o irmão de 5 anos crescer um pouco mais para levá-lo também para os treinos. “Quando ele fizer 10 anos eu já vou levar ele comigo”.

O evento teve o apoio da Fundesporte (Fundação de Desportos e Lazer de Mato Grosso do Sul), além dos competidores de Jiu-Jitsu.

Presidente da Federação diz que no Estado o esporte ainda é pouco divulgado. (Fot:João Garrigó)Presidente da Federação diz que no Estado o esporte ainda é pouco divulgado. (Fot:João Garrigó)
Meninas competem com os meninos na categoria mirim. (Foto:João Garrigó)Meninas competem com os meninos na categoria mirim. (Foto:João Garrigó)


Tatiana, antes devemos conhecer melhor o esporte, não julgue sem saber. A luta livre é a mais antiga de todas a nascer no ocidente, esteve nos jogos olimpicos da Grécia antiga o "Pancracio", sobrevive até hoje de várias formas e estilos. A Luta Livre nos últimos 15 anos cresceu em técnica, consolidou-se como esporte. há Federações, profissionais sérios e responsáveis, meu filho de 8 anos pratica.
 
Carlos André Marinho em 23/05/2012 08:11:16
Este é um esporte q não deveria existir, isso sim é um mau exemplo para crianças e adolescentes...
 
tatiana costa em 20/05/2012 04:36:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions