A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018

10/05/2017 09:23

A 11 dias da estreia na Série D, Comercial ainda não sabe se jogará no Morenão

Paulo Nonato de Souza
Estádio Morenão em dia de jogo do Comercial pelo Campeonato Estadual 2017; clube vai insistir para jogar a Série D no estádio mesmo de portões fechados (Foto: André Bittar)Estádio Morenão em dia de jogo do Comercial pelo Campeonato Estadual 2017; clube vai insistir para jogar a Série D no estádio mesmo de portões fechados (Foto: André Bittar)

A história se repete. Em 2015, o Estádio Morenão estava interditado por determinação do Ministério Público Estadual, e o Esporte Clube Comercial vivia o drama de não ter onde realizar seus jogos pela Série D do Campeonato Brasileiro.

No dia 29 de maio daquele ano o Campo Grande News fez matéria sobre o assunto com a seguinte manchete: “Comercial ainda acredita na liberação do Morenão para a Série D”. Isso acabou não acontecendo e o clube adotou o Estádio Jacques da Luz, no bairro Moreninhas.

Desta vez, a 11 dias da estreia na Série D do Campeonato Brasileiro de 2017, contra o Sinop, de Mato Grosso, como uma espécie de "Déjà vu" (termo da língua francesa que significa “já visto”), o Comercial ainda não sabe se poderá realizar seus jogos no Morenão, embora o estádio tenha sido liberado em janeiro deste ano, depois de quase três anos de interdição.

“Temos os lados da Polícia Militar, da Vigilância Sanitária, mas está faltando o laudo do Corpo de Bombeiros. Hoje o Morenão não está liberado por isso: Falta o laudo do Bombeiros, mas estamos confiantes”, disse Telles.

O diretor de futebol Paulo Telles avalia que o Estádio Morenão está pronto para receber os jogos da Série D (Foto: Paulo Nonato de Souza)O diretor de futebol Paulo Telles avalia que o Estádio Morenão está pronto para receber os jogos da Série D (Foto: Paulo Nonato de Souza)

A alegação é de que a Justiça liberou o estádio apenas para receber jogos do Campeonato Estadual e não para competições nacionais, que poderiam atrair um número maior de torcedores e por conta disso novas obras de adequações teriam que ser feitas.

“Nós sabemos que isso não é a realidade. O público que vamos ter nos jogos da Série D será o mesmo do Estadual, talvez até menor. Além do mais, nós tivemos 8 mil pessoas no primeiro Comerário do Estadual, mais de 4 mil pessoas no segundo Comerário e tudo correu na paz, sem nenhum incidente”, comentou.

Segundo Paulo Telles, a ideia é jogar no Estádio Morenão mesmo sem o laudo do Corpo de Bombeiros, só que de portões fechados.

“A casa do Comercial é Campo Grande e vamos insistir para jogar no Morenão. Se o Corpo de Bombeiros não liberar o laudo, só não jogaremos de portões fechados se a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) não autorizar. Neste caso iremos procurar outro local para receber nossos jogos”, afirmou o dirigente comercialino.

Na primeira fase da Série D o Comercial vai encarar o Sinop (MT), Ceilândia (DF) e Anápolis (GO). Serão seis jogos, três em casa e três fora. Os confrontos em Campo Grande estão programados para os dias 21 deste mês, contra o Sinop, dia 4 de junho diante do Ceilândia, e dia 18 de junho, diante do Anápolis. A tabela divulgada pela CBF prevê os três jogos no Estádio Morenão.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions