A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 15 de Novembro de 2018

11/05/2017 12:32

Apoio dos campo-grandenses garantiu volta do vôlei de praia, diz dirigente

Paulo Nonato de Souza e Leonardo Rocha
O governador Reinaldo Azambuja com o diretor da Fundesporte, Marcelo Miranda, o ex-jogador Emanuel, e o vice-presidente da CBV, Neuri Barbieri, no lançamento da etapa campo-grandense nesta quinta-feira (Foto: Leonardo Rocha)O governador Reinaldo Azambuja com o diretor da Fundesporte, Marcelo Miranda, o ex-jogador Emanuel, e o vice-presidente da CBV, Neuri Barbieri, no lançamento da etapa campo-grandense nesta quinta-feira (Foto: Leonardo Rocha)

A média de público na casa 800 pessoas por dia na etapa do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia em 2016 foi determinante para que a CBV (Confederação Brasileira de Voleibol) decidisse manter Campo Grande no calendário da competição em 2017. No total, são nove etapas.

Foi o disse o vice-presidente da CBV, Neuri Barbieri, nesta quinta-feira, 11, durante o lançamento da etapa de abertura do Circuito Nacional 2017/2018, na Governadoria, em ato que teve a presença do governador Reinaldo Azambuja. A competição será realizada no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande, no periodo de 13 a 17 de setembro.

“Tivemos aqui uma alta media de público, Campo Grande só ficou atrás de Vitória (ES), e esse incentivo dos campo-grandense foi fundamental para que Mato Grosso do Sul recebesse uma etapa do vôlei de praia pelo segundo ano consecutive, além do apoio do Governo do Estado com logística e segurança”, comentou o dirigente da CBV, que também é presidente da Federação Paranaense de Voleibol.

Emanuel, de 44 anos, que encerrou a carreira em março de 2016, depois de várias conquistas importantes, como as medalhas de ouro em 2004 (Atenas), bronze em 2008 (Pequim) e prata em 2012 (Londres), foi o convidado especial da cerimônia de lançamento da etapa campo-grandense.

“Importante Mato Grosso do Sul receber eventos de alto rendimento, até para incentivar os atletas que estão começando e precisam ver o estado como referência no esporte. Aqui sempre revelou bons talentos para o vôlei de praia, como o Benjamin, a Talita, e outros que estão surgindo, e isso tem que continuar”, comentou o ex-jogador.(Veja o vídeo abaixo)

Como a competição tem apenas nove etapas, e considerando que são 27 estados, e grande maioria faz pleito para receber uma etapa, não foi fácil Mato Grosso do Sul garantir a etapa que irá realizar em setembro. "E com custo zero para o Governo do Estado. Cabe a nós a parte de logística e estrutura de segurança”, comentou o diretor da Fundesporte (Fundação Estadual de Esporte e Lazer), Marcelo Miranda.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions