A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

20/03/2015 10:52

Atleta de boliche de MS é convocado para torneio sul-americano no Panamá

Rodrigo Marques foi convocado pela confederação nacional para fazer parte da seleção brasileira que vai disputar competição sub-21

Helio de Freitas, de Dourados
Rodrigo começou a disputar torneios nacionais há dois anos (Foto: Rudy Trindade)Rodrigo começou a disputar torneios nacionais há dois anos (Foto: Rudy Trindade)

O atleta sul-mato-grossense Rodrigo Marques, 18, foi convocado para fazer parte da seleção brasileira juvenil que vai disputar em junho deste ano o torneio da Confederação Sul-Americana de Boliche, no Panamá. A convocação foi feita ontem pela CBBOL (Confederação Brasileira de Boliche). O torneio na capital panamenha será de 28 de junho a 3 de julho.

Outros três atletas foram convocados para a seleção juvenil sub-21 – Bruno Costa, do Rio de Janeiro, João Izaias, da Bahia, e Bernardo Abreu, de Minas Gerais. A confederação convocou também dois atletas sub-16 para a mesma competição – Antonio Carlos, de São Paulo, e Dudu Miyamoto, de Brasília.

Nascido em Campo Grande, mas morando em Dourados há 14 anos, Rodrigo Marques disputa competições nacionais há dois anos, mas é conhecido no meio do esporte por ter “nascido dentro do boliche”.

Filho de Edimar Marques, também atleta e técnico de casas de boliche, Rodrigo nem sabe ao certo quando começou a brincar nas pistas. “Jogo desde criança”, diz ele, que completou 18 anos em outubro.

“Parece que ainda não caiu a ficha que fui convocado. Era um sonho que está sendo realizado nos meus 18 anos”, afirmou Rodrigo ao Campo Grande News.

Para o pai, Edimar Marques, que ensinou Rodrigo a dar os primeiros passos no boliche, a convocação é um reconhecimento: “Estou feliz da vida em saber que as portas deste esporte maravilhoso, que eu amo tanto, e que já me proporcionou tantas realizações. Agora oferece ainda mais ao meu filho. Só tenho a agradecer a Deus e a todos que o apoiam”.

Patrocínio – Pai e filho sabem que agora começa a corrida contra o tempo para conseguir patrocínio. A confederação nacional vai bancar as despesas com passagem aérea, hotel e inscrição dos atletas e de contratação de um técnico para a delegação. Entretanto, os gastos com alimentação e deslocamento na cidade-sede do evento ficam por conta dos atletas.

No Brasil ninguém vive de jogar boliche, mas o programa Bolsa Atleta do governo federal incentiva os jogadores que se destacam em competições nacionais. No ano passado a equipe de Mato Grosso do Sul conseguiu uma medalha no Brasileiro de Seleções, no Rio, e os seis representantes ganharam o direito de pleitear a bolsa.

Em Mato Grosso do Sul, no entanto, não existe nenhum tipo de incentivo público ao esporte, apesar de várias conquistas nacionais nos últimos dez anos.

Outra convocada – No início deste mês, outra atleta douradense tinha sido convocada para competição internacional. Marlene Bonacina foi chamada para fazer parte da seleção feminina sênior, que vai representar o Brasil no Campeonato Sudamericano Sênior e Super Sênior, de 17 a 24 de abril, em Santiago, capital do Chile.

Amador, mas organizado – Apesar de ser um esporte amador, ainda não reconhecido como modalidade olímpica, o boliche tem uma confederação nacional, uma federação internacional, e a PABCOM, que organiza as disputas na América do Sul. Em Mato Grosso do Sul, tem uma federação e dois clubes – um na Capital e outro em Dourados, onde o esporte tem o dobro de jogadores em comparação a Campo Grande.

O ranking nacional de boliche tem 397 atletas masculinos e 76 femininos. Os mais bem colocados de Mato Grosso do Sul são todos de Dourados – Reginaldo Morel em 14º e Rodrigo Marques em 22º no masculino e Marlene Bonacina em 14º no feminino.

Neste ano, o boliche do Brasil vai disputar mais uma vez os Jogos Pan-americanos, em Toronto, no Canadá, de 10 a 26 de julho. Os representantes brasileiros serão Marcelo Suartz, de São Paulo, Charles Robini, de Minas Gerais, Stephanie Martins e Roberta Rodrigues, as duas de São Paulo.

Em 2007 o país conquistou sua primeira medalha na competição, a prata com Rodrigo Hermes e Fábio Rezende, que não participam mais de campeonatos. Marcelo Suartz ganhou o bronze em 2011.

Boliche de MS disputa duas competições nacionais nesta semana
Equipes de Mato Grosso do Sul disputam nesta semana duas competições nacionais de boliche, em São Paulo. O XXXIII Campeonato Brasileiro de Seleções a...
Dourados recebe Campeonato Estadual Individual de Boliche neste domingo
Está marcado para domingo (28), a partir das 10h, o Campeonato Estadual Individual de Boliche, no município de Dourados, localizado a 233 km de Campo...
Torneio de equipes abre temporada de boliche no sábado em Dourados
O 1º Open entre Empresas abre no fim de semana a temporada 2013 do boliche sul-mato-grossense. A competição será realizada sábado (19) e domingo (20)...
Torneio abre temporada do boliche nos dias 19 e 20 deste mês em Dourados
A temporada 2013 do boliche começa nos dias 19 e 20 de janeiro, em Dourados, com o 1º Open entre Empresas. Esta será a primeira etapa do torneio, enq...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions