A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2018

27/02/2017 15:49

Campo-grandense busca patrocínio para disputar campeonato mundial em Dubai

Amanda Bogo
Higa posa com a medalha conquistada em Lisboa (Foto: Reprodução/ Facebook)Higa posa com a medalha conquistada em Lisboa (Foto: Reprodução/ Facebook)

Após disputar o Campeonato Europeu de Jiu-Jitsu em Lisboa e ficar em terceiro lugar , o campo-grandense Adilson Higa foi convidado para competir no Abu Dhabi World Pró, mundial da modalidade que será realizado entre os dias 12 a 23 de abril em Dubai. Mas, para chegar aos Emirados Árabes e representar Mato Grosso do Sul, o lutador precisa de patrocínio para arcar com os custos.

Higa recebeu o convite da organização do campeonato nesta segunda-feira (27) para participar tanto da categoria regular quanto a especial, para amputados de membro superior. Os lutadores que passam pelas seletivas e se classificam tem todos os custos pago pelos responsáveis, porém como o atleta não participou das etapas, terá que desembolsar R$ 4,9 mil para chegar até o torneio.

“O convite surgiu porque sou o paratleta mais premiado do mundo todo e tenho vários títulos. Como estava focado na disputa do Europeu, não participei de nenhuma seletiva. Eles [organização] liberaram o visto e a inscrição, mas o preço da passagem é muito pesado”, explicou.

Conforme Higa, a competição é a que oferece a melhor premiação em dinheiro em todo o mundo, e neste ano os prêmios devem totalizar U$ 3 milhões. O vencedor da categoria especial recebe U$1,5 mil, enquanto o segundo colocado garante U$ 500.

“Fora cinturão, medalhas e outras coisas que agregam na premiação. Só os melhores do jiu-jitsu vão estar lá buscando a premiação, e na minha categoria não vai ser diferente. Irei para buscar o título”, afirmou.

A preparação para entrar na disputa está encaminhada, já que a participação no Campeonato Europeu foi recente. O que está no caminho do lutador agora é o desafio de conseguir patrocínio para chegar até Dubai.

“É só retomar os treinos e dar uma apertada, mas eles pedem confirmação da participação com um mês de antecedência ao início do mundial. Tenho cerca de duas a três semanas para desenrolar isso”, finalizou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions