ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEXTA  14    CAMPO GRANDE 28º

Esportes

Clubes marcam assembleia para definir rumo da Federação de Futebol

Antes da nomeação do interventor Estevão Petrallas, a reunião definiu a data para o dia 7 de junho, às 14h

Por Gabriel de Matos | 27/05/2024 17:49
Presidentes dos clubes assinando a nota em reunião no Hotel Ipê (Foto: Gabriel de Matos) 
Presidentes dos clubes assinando a nota em reunião no Hotel Ipê (Foto: Gabriel de Matos)

O final de maio e o começo de junho prometem dias agitados em torno do rumo da FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul). Os presidentes dos clubes filiados se reuniram na tarde desta segunda-feira (27) no Hotel Ipê, localizado no bairro Santa Fe, em Campo Grande.

Os membros de cerca de 20 clubes sul-mato-grossenses discutiram por cerca de 90 minutos e abriram ao final a sala para uma entrevista coletiva. O presidente do Operário, Nelson Antonio da Silva, foi o porta-voz da nota.

"Os filiados tomaram a decisão de fazer uma convocação de uma assembleia geral extraordinária para o próximo dia 7, às 14h, no Hotel Ipê". Além disso, os objetivos de tratar o afastamento do presidente Francisco Cezário de Oliveira da FFMS, nomeação de um interventor; fixação de prazo para intervenção; alteração do atual estatuto.

"A assembleia é soberana acerca dessas questões com ao menos um terço dos filiados", destacou Nelson.

Após a reunião, o presidente do Comercial, Cláudio Barbosa explicou que o diretor de competições da FFMS, Marcos Tavares, chamou os clubes para conversar sobre o Campeonato Sul-Mato-Grossense Sub-20, previsto para começar no próximo final de semana. "Vamos chegar a Federação para ver a continuidade, vamos nos deslocar até lá. A princípio, vai continuar normalmente".

O presidente do Costa Rica, André Baird, complementou que não havia um nome unânime entre os clubes. "Vamos definir um nome no dia 7 para articularmos uma possível eleição".

Surpresa para todos e indignação geral 

No entanto, tudo mudou ao final da entrevista coletiva. Nelson recebeu uma mensagem com uma portaria da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). A instituição máxima do futebol nacional definiu por decretar o afastamento de Francisco Cezário e nomear Estevão Petrallás para exercer interinamente a presidência da FFMS enquanto o afastamento durar.

Nelson ao centro da mesa de reunião recolhendo documentos (Foto: Gabriel de Matos)
Nelson ao centro da mesa de reunião recolhendo documentos (Foto: Gabriel de Matos)

A maior parte dos dirigentes presentes reprovaram a nomeação do interventor da CBF. O presidente do Dourados, Marco Antônio de Araújo, chegou a se levantar e se afastar da mesa por alguns instantes. Outros como o mandatário do Novo, Eder Cristaldo e Cláudio Barbosa questionaram a nomeação.

O presidente da Portuguesa, Gilmar Vieira Silva, sintetizou o sentimento da maioria. "Essa intervenção é continuidade do que estava. Os fãs veem com tristeza essa nomeação. Na verdade, nós não sabíamos da ida dele para o Rio de Janeiro". Por fim, Gilmar se colocou a disposição para ser um possível presidente da FFMS em caso de nova eleição.

O presidente do Comercial, Cláudio Barbosa relatou que é totalmente contra a escolha da CBF. "Estamos aqui na Federação com os presidentes dos clubes para encaminhar ao TJD uma nota contrária a nomeção".

Quem foi favorável a nomeação foi o presidente do Operário, Nelson Antonio. Ele considera Petrallás uma pessoa íntegra para o exercício da intervenção no futebol sul-mato-grossense.

A reportagem tentou contato com o presidente nomeado para a FFMS, Estevão Petrallás, que não atendeu às ligações e nem respondeu às mensagens.

Confira a portaria que determinou o afastamento de Cezário e nomeação de Petrallás:


Cartão Vermelho

Tudo isso vem após a Operação Cartão Vermelho. Na terça-feira (21), o Gaeco levou Francisco Cezário de Oliveira para a cadeia, por suspeita de comandar esquema para desviar milhões da FFMS. A casa do presidente – imóvel de alto padrão, localizado na Vila Taveirópolis, na Capital – foi vasculhada e no local, agentes apreenderam mais de R$ 800 mil em espécie.

Contra Cezário há mandado de prisão preventiva (por tempo indeterminado). Como ele é advogado com registro ativo, o trabalho foi acompanhado por representantes da Comissão de Defesa e Assistência das Prerrogativas dos Advogados de Seccionais da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e ele foi levado para cela especial no Presídio Militar Estadual.

André Borges, responsável pela defesa de Cezário, afirmou que a quantia encontrada na casa tem origem lícita. “Não é crime manter dinheiro em casa. Tem origem lícita, que no momento oportuno será declarada”.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias

Veja Também