A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 13 de Novembro de 2018

19/06/2017 20:56

Cumprindo tabela, Sete perde outra na Série D e segue sem vencer

Má gestão dentro e fora de campo transformou animação de 2016 e previsão de sucesso do clube em decepção neste ano

Nyelder Rodrigues

Cinco jogos, um empate e quatro derrotas. Essa é a campanha do Sete de Dourados na Série D do Brasileirão 2017, muito diferente do apresentado pela equipe em 2016, quando fez história e foi a primeira equipe sul-mato-grossense a se classificar para a segunda fase da competição.

Na noite desta segunda-feira (19), jogando em Aparecida de Goiânia (GO), o time douradense perdeu mais uma, dessa vez por 2 a 1 para o Aparecidense. Com o resultado, o Sete segue sem vencer e na lanterna do Grupo A11, posição que vai persistir até o fim da fase de grupos. O clube já está eliminado.

Com 37 minutos do primeiro tempo, Tiago Ulisses abriu o placar para o Aparecidense. Aos 45 da mesma etapa, Washington de cabeça ampliou para os visitantes. No retorno para a etapa final, com um minuto de jogo, Leandro Branco descontou. O Sete pressionou, mas não conseguiu reverter o placar.

A liderança do grupo está com o Aparecidense, que tem nove pontos e três vitórias. O segundo é o Luziânia, que tem os mesmos nove pontos, mas apenas duas vitórias, primeiro critério de desempate. Já a terceira posição está com União Rondonópolis, que tem oito pontos. Já o Sete é o lanterna com apenas um ponto.

Trapalhadas - Sob a gestão de Tony Montalvão, o Sete conseguiu vencer o Estadual e fazer boa campanha na Série D em 2016. Porém, em 2017, uma sequência de erros administrativos e técnicos fazem o clube passar por situação delicada.

Com apenas quatro meses e meio de bola rolando em 2017, a equipe douradense trocou de treinador constantemente, somando cinco nomes diferentes no cargo. O primeiro do ano foi Emanuel Sacramento, demitido com apenas um jogo, antes mesmo de começar o Estadual. Na sequência vieram Mauro Marino e Ney César.

Ney ficou até o primeiro duelo na Série D, sendo demitido e substituído pelo vice-campeão estadual pelo Novo, Bazílio Amaral foi contratado, mas sua passagem durou apenas dois jogos, sendo demitido já na terceira rodada, após ser goleado por 5 a 0 fora de casa pelo Luziânia. Desde então, o comando técnico está com o zagueiro Márcio Santos.

Os problemas de gestão dentro e fora de campo fizeram com que, recentemente, o gestor Tony Montalvão fosse às redes sociais reclamar do desempenho do clube. Afoito, fez várias trocar de treinadores sem conseguir resultado prático.

Em uma de suas manifestações mais recentes, Tony afirmou que sairá da administração do clube. Desde então, seu destino como investidor do futebol passou a ser especulado, sendo cotado a chegada ao rival Ubiratan, em parceria com o empresário Joaquim Soares, que é o presidente da equipe tricampeã estadual, hoje na Série B local.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions