A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2018

24/05/2017 10:21

Eliminada pela Conmebol, Chapecoense ainda tenta se manter viva na Libertadores

Paulo Nonato de Souza
Em entrevista coletiva, o presidente da Chape, Plinio David De Nes Filho, assumiu a responsabilidade pela escalação do zagueiro Luiz Otávio diante do Lanús (Foto: Chapecoense/Divulgação)Em entrevista coletiva, o presidente da Chape, Plinio David De Nes Filho, assumiu a responsabilidade pela escalação do zagueiro Luiz Otávio diante do Lanús (Foto: Chapecoense/Divulgação)

Em campo, a Chapecoense continua a mesma de sempre: competitiva, organizada e determinada. Mas vai precisar de bem mais do que isso para se manter na disputa da Taça Libertadores 2017. É que desta vez o adversário atende pelo nome de Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), uma entidade que historicamente parece não reconhecer o futebol brasileiro na condição de filiado, mas de inimigo a ser aniquilado e banido da face da terra.

Isso faz com que as chances da Chapecoense reverter a punição da Conmebol pela escalação do zagueiro Luiz Otávio na partida contra o Lanús, da Argentina, sob alegação de irregularidade, sejam reduzidas a zero. Mesmo assim, o advogado do clube, Mario Bittencourt, declarou nesta quarta-feira, 24, que está confiante de que o time catarinense poderá recuperar os três pontos retirados pela entidade.

“O regulamento prevê que eu posso fazer um protocolo de efeito suspensivo de forma imediata. É o que eu estou fazendo. Estou enviando para o e-mail da unidade disciplinar um pedido de efeito suspensivo puro e simples. Depois temos mais sete dias para enviar as razões do recurso”, comentou o advogado.

A Chapecoense tem até a próxima terça-feira para protocolar o pedido e apresentar sua defesa no Tribunal de Apelações da Conmebol, que conta com membros diferentes dos que julgaram o caso em primeira instância. Não há, porém, prazo para que a decisão final seja divulgada. Sabe-se que acontecerá antes do dia 7 de junho, data dos sorteios das oitavas de final da Libertadores e da eliminatória com 32 clubes na Copa Sul-Americana.

Na noite de ontem a Chapecoense venceu o Zulia, da Venezuela, por 2 a 1, na Arena Condá, em Chapecó. Se conseguir reverter a decisão da Conmebol, avança para as oitavas de final da Libertadores. Se não obtiver sucesso no recurso, vai disputar a Copa Sul-Americana.

Histórico - No jogo com o Lanús, realizado na casa do adversário, a Chapecoense venceu por 2 a 1, dia 17 deste mês. O time catarinense escalou o zagueiro Luiz Otavio para o jogo, e alega não ter sido comunicado oficialmente de que o jogador estava suspenso por três partidas em razão da sua expulsão contra o Nacional do Uruguai. No “tapetão”, a Conmebol considerou que o time argentino venceu por 3 a 0.

O que realmente aconteceu, segundo o presidente da Chapecoense, Plinio David De Nes Filho. “O delegado da Conmebol chegou ao nosso vestiário registrou a súmula com Luiz Otávio e saiu, e quando o time estava no túnel indo para o gramado, abri meu telefone dois minutos antes de entrar em campo, tenho registrado, recebi a informação que Luiz Otávio estava fora. Eu assumi a responsabilidade de que ele iria a campo com a composição feita pelo Vagner Mancini. Ganhamos o jogo. Eu estou consciente de que tínhamos agido certo em colocar aquele time em campo. Está na súmula que o diretor do Lanús entrou duas vezes no vestiário dos árbitros para dizer que o Luiz Otávio estava suspenso. Qual a razão dele avisar?”



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions