A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 16 de Julho de 2018

15/04/2017 12:39

Em Corumbá para a semifinal, Operário faz ação de Páscoa em asilo

Paulo Nonato de Souza
A delegação do Operário em frente ao Asilo São José, neste sábado, em Corumbá (Foto: Operário/Divulgação)A delegação do Operário em frente ao Asilo São José, neste sábado, em Corumbá (Foto: Operário/Divulgação)

Em Corumbá desde sexta-feira, 14, para a primeira partida da semifinal do Campeonato Estadual 2017, contra o Corumbaense, neste domingo, às 15 horas, no Estádio Arthur Marinho, o Operário de Campo Grande teve um sábado diferente. Em clima de Páscoa, os jogadores foram visitar o Asilo São José, uma das instituições sociais mais tradicionais da cidade, e entregaram ovos de chocolates, bombons e fraldas geriátricas para os internos.

“Participar dessa ação foi muito legal. Ver o sorriso daquelas pessoas, a felicidade delas ao receber os chocolates, vou lembrar para sempre”, comentou o zagueiro Fábio Silva, logo depois da ação realizada neste sábado.

A ideia de fazer a ação foi do gestor de marketing do Operário, Orlando Arnoud, que comprou os produtos e os jogadores distribuíram. “Futebol não é só emoção, também é alegria, dentro e fora de campo, e sempre vale a pena promover a felicidade normalmente presente nos pequenos gestos. Foi o que vimos no asilo”, disse ele.

O zagueiro operariano Fábio Silva distribuiu bombons para os internos (Foto: Operário/Divulgação)O zagueiro operariano Fábio Silva distribuiu bombons para os internos (Foto: Operário/Divulgação)

O Asilo São José existe há 69 anos. Foi fundado em 20 de junho de 1943 pela Liga das Senhoras Católicas da Diocese de Corumbá, que tinha como representantes Benedita Ribeiro Leite de Barros, a dona Nega, e Filomena de Barros.

A instituição sobrevive de apoio de benfeitores e de convênios com a Prefeitura de Corumbá e o Governo Federal. São 80 vagas, e atende não só os idosos, mas também portadores de deficiência física ou mental. A exigência de idade para aceitar um interno é a partir de 60 anos.

A exemplo do que fez o Operário de Campo Grande neste sábado, a população também pode apoiar o asilo, mesmo que apenas visitando os vovôs e vovós. De acordo com a direção da instituição, as doações são bem vindas, como gêneros alimentícios, materiais de limpeza, higiene e fraldão. As entregas podem ser feitas na sede do Asilo, na rua Colombo, esquina com a rua Antonio Maria Coelho, no Centro.

O confronto - Por ter feito melhor campanha na fase de classificação, o Operário de Campo Grande, além de decidir a classificação em casa, no próximo dia 23, vai jogar a semifinal por dois resultados iguais. Ao Corumbaense, neste domingo, só a vitória interessa.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions