A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

20/08/2016 19:21

Em final dramática, Brasil bate a Alemanha e conquista o ouro olímpico

Medalha inédita no futebol veio em casa e era a única que faltava para a Seleção Brasileira

Nyelder Rodrigues
Seleção conquista ouro inédito para o país no futebol olímpico (Foto: Reprodução/Brasil 2016)Seleção conquista ouro inédito para o país no futebol olímpico (Foto: Reprodução/Brasil 2016)

Após um empate em 1 a 1 no tempo normal e que persistiu na prorrogação, a final olímpica do futebol masculino entre Brasil e Alemanha foi decidida na disputa por pênaltis neste sábado (20). E a vitória brasileira veio com sufoco e na última das cinco cobranças, pelos pés do craque Neymar e pelas mãos do goleiro Weverton, que pegou uma cobrança alemã e ajudou diretamente o Brasil a conquistar a primeira medalha de ouro no futebol olímpico.

No primeiro tempo, o Brasil ousou e entrou com uma equipe bastante ofensiva e sem um centro-avante típico, apostando em Gabriel Jesus aberto pela esquerda, Gabigol pela direita e a dupla Luan e Neymar flutuando pelo meio, ora se aproximando dos volantes, ora como referência na área.

Desta forma, a Seleção conseguiu aos poucos ir dominando a posse de bola e criar jogadas na intermediária. Entretanto, o time esbarrava na organização defensiva alemã, com dificuldades para infiltrar na linha defensiva adversária. Porém, aos 25 minutos, surgiu a chance do gol.

Neymar sofreu falta na entrada da grande área e ele mesmo se preparou para a cobrança. Na batida, a bola foi no ângulo direito do goleiro alemão, tocando no travessão antes de entrar. Um golaço que animou o time e os torcedores. Daí até o intervalo, o Brasil seguiu forte e controlando a partida.

Etapa final - Na volta do intervalo, a Alemanhã voltou mais forte e conseguiu anular grande parte das jogadas brasileiras e equilibrou mais o duelo. Aos 13 minutos, em um lapso da defesa brasileira, a bola sobrou para o meio-campista alemão Meyer, que não desperdiçou e empatou.

Percebendo a má atuação, o treinador Rogério Micale substituiu Gabigol por Felipe Anderson, que deu mais qualidade na troca de passes e desmarcações na articulação. Assim, o Brasil conseguiu criar mais jogadas e pressionar mais o
adversário. Mesmo assim, a Seleção não conseguiu o gol da vitoria.

Com as duas equipes já indicando cansaço, o jogo foi para a prorrogação e seguiu empatado nos primeiros 15 minutos, com um ritmo mais morno e os times evitando arriscar muito e sofrer um gol que seria praticamente fatal. Na etapa final da prorrogação, a rede seguiu sem balançar e o duelo foi para os pênaltis.

Disputa da marca penal - A Alemanha abriu a série de cobranças, marcando o gol e jogando a pressão para Renato Augusto converter. O brasileiro bateu bem e fez o gol. Na sequência, ambos os times acertaram suas batidas, até a quarta chance, deixando o placar em 4 a 4.

Na última cobrança da série, o goleiro Weverton caiu bem no canto esquerdo e pegou a cobrança de Petersen, um dos jogadores da Alemanha acima de 23 anos convocados. Em seguida, Neymar foi para a marca penal e bateu bem para dar a primeira medalha de ouro da história do futebol do Brasil nas Olimpíadas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions