A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

24/06/2011 12:42

Em nota, diretoria do Operário promete processar presidente de torcida

Fabiano Arruda

Texto também volta a atacar Federação de Futebol em MS

Nota divulgada na manhã desta sexta-feira pela diretoria do Operário critica o protesto realizado ontem, na praça Ary Coelho, região central de Campo Grande, feito pela torcida Esquadrão Operariano. Além disso, volta a atacar a FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul).

A nota garante que os valores revelados de patrocínio pela torcida são irreais e promete processar o presidente da Esquadrão Operariano, Ricardo Braga. Os torcedores afirmaram que o valor do patrocínio da Marca Lupo foi de R$ 115 mil.

A diretoria afirma que a quantia certa é de cinco vezes de R$ 6,6 mil. Além disso, a taxa de sócio, revelada em R$ 225 pelos manifestantes, segundo o Operário, é de R$ 120 e ainda não foi aplicado.

A publicação também questiona que os manifestantes não participaram de outros momentos de crise na história do Galo, como a demolição da sede do clube em 1998, e também não questionaram as contas de gestões antigas do clube. “Onde estavam esses que se dizem torcedores quando aconteceu isso com a sede”, diz um trecho da nota.

No texto, a diretoria operariana garante que mantém transparência na prestação de contas, outro ponto questionado no protesto dos torcedores, e que os recursos da Timemania foram utilizados para abater débitos fiscais do clube.

Além disso, garante que a atual gestão do alvinegro de Campo Grande reorganizou e reformulou a parte de documentação, uniforme e a criação de um projeto de marketing para a captação de recursos.

FFMS - Na mesma nota, a diretoria do Galo volta a fazer críticas à Federação de Futebol do Estado. Entre as reclamações, critica o calendário da Série A em Mato Grosso do Sul, afirma que a FFMS tem perseguido o clube desde 2007 e que a entidade cobra irregularmente taxa de registro de contrato para jogadores.

“A FFMS não faz campeonatos porque eles ganham dinheiro com as transferências de atletas, é fácil de comprovar isso, faça as contas: se todos os clubes contratassem 20 jogadores de fora além dos R$ 500,00 por atleta (R$ 10.000,00) quando acabasse o campeonato os atletas teriam que voltar para seus estados ou jogarem em outros campeonatos porque aqui não tem calendário então a FFMS recebe mais R$ 500,00 por atleta (R$ 10.000,00), ou seja, se 10 clubes fazem isso a FFMS leva limpinho R$ 200.000,00, e ainda, então eu pergunto: para aonde vai esse dinheiro e as taxas de anuidades que pagamos? Não temos retorno de nada. Temos cópias de um documento da CBF que contratos de até 2 salários mínimos são isentos de taxas, mas aqui a FFMS cobra R$ 500,00 por atleta”, diz outro trecho, na íntegra, na nota que reproduz declaração do presidente Toni Vieira.

Outro lado - Em entrevista por telefone, o presidente da FFMS, Francisco Cezário, desconsiderou as acusações. Disse que a taxa de R$ 500, mencionada na nota, realmente existe. “A taxa é aprovada e registra quem quer. Se ele (Toni) está dizendo que é ilegal porque sempre participou?”, declarou Cezário.

Já o presidente da Esquadrão Operariano, Ricardo Braga, falou que a torcida não vai parar seus protestos “porque tem direito”. “É mais uma prova de como ele (Toni) despreza o torcedor”, falou, sobre a ameaça de processo.



Isso só demonstra uma única coisa.... perseguição de fato! O mesmo ocorre em todo o Brasil... temos claramente um exemplo da dívida externa....onde estava a população quando tudo aconteceu? Mas, graças a Deus tudo foi negociado. Ao meu ver é muita gasolina pra pouco incêndio. De fato, esta torcida existe a pouquíssimo tempo e deveriam reunir suas forças em prol do Operário e não contra. Desse jeito, se eu fosse uma investidora independente de mudar ou não de diretoria eu jamais investiria neste clube, demonstram ser "inconstantes", incapazes de resolverem seus conflitos com conversas diplomáticas, tudo vira polêmica...lamentável!
 
Rosa Melgaço em 25/06/2011 09:58:07
A publicação também questiona que os manifestantes não participaram de outros momentos de crise na história do Galo, como a demolição da sede do clube em 1998, e também não questionaram as contas de gestões antigas do clube. “Onde estavam esses que se dizem torcedores quando aconteceu isso com a sede”, diz um trecho da nota.


hahahahahaha

Tony....nessa época eu tinha 10 anos......hahaha
queria q eu e toda geração q sofre por nunca ter vivido o operario de glórias fizessemos oque??......E outra....como ja temos falado a muuuuito tempo......È MUUUUUUITA Conversa, reclamações e desculpas e Pouco ou quase nada de futebol....
 
André Monteiro em 24/06/2011 08:10:13
VAMOS OPERARIANOS TIRAR ESE TONI,,VAMOS MOBILIZAR NA AVENIDA, CHAMAR AS AUTORIDADES E TIRAR ESE CARA DAI
É AGORA OU NUNCA
VAMOS TIRAR O TONI NA FORÇA DO POVO
 
fabricio de souza em 24/06/2011 06:44:23
É uma vergonha esse futebol do nosso estado, é uma roubalheira uma cidade que deve ter mais ou menos 800 mil habitantes não tem um clube que presta.

VERGONHA !!!!!!!!!!!!!!
 
Fernando Faria em 24/06/2011 04:17:06
O roto falando do mal passado. Desde que surgiu esta nefasta criatura na direção do clube, o Operário só tem afundado. A mesma história se repete com o tal Cesário.
A única herança que ainda existe do grande Operário é a sua imensa torcida. Pessoas como o tal Tony e este senhor que dirige a Federação de futebol, cupincha do Ricardo Teixeira, estes, um dia, passarão, enquanto o Operário continuará a existir.
Uma pena que ilustres torcedores do clube se calem diante desta tentativa de assassinato ao mais tradicional time de futebol do estado.
 
ANDRÉ LUIZ ALVEZ em 24/06/2011 03:10:32
Operario, FFMS, "futebol do MS"...? Que isso? algum tipo de piada? Eu nem sei o que é isso! É aquela "pelada" que rola durante dois meses em alguns campos de várzea aqui do meu Estado?
 
Thiego Pacheco em 24/06/2011 01:05:13
Pelo pouco que entendo quando se fala de DIRETORIA são mais de duas pessoas portanto como o Sr. Tony diz que "A DIRETORIA DO OPERÁRIO CRITICA O PROTESTO" se foi ele mesmo que exonerou no começo do ano a diretoria que havia nomeado em outubro/2010. Então essa tal diretoria não existe e se existe favor citar o nome de um por um dos diretores que ficaram bravo com o manisfesto da torcida e por fim Sr. Tony vai aí uma sugestão "QUANTO MAIS SE MEXE NA "MERDA" MAIS FEDIDA ELA FICA" pense nisso.
 
Ruymar Douglas em 24/06/2011 01:02:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions