A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

02/04/2013 08:46

Jacaré não poupa ninguém contra a Portuguesa e para garantir o 2º jogo

Gabriel Neris
Naviraiense representa Mato Grosso do Sul na Copa do Brasil contra a Portuguesa (Foto: Divulgação)Naviraiense representa Mato Grosso do Sul na Copa do Brasil contra a Portuguesa (Foto: Divulgação)

O Naviraiense não vai poupar nenhum jogador para o jogo de amanhã, quando entra em campo para representar Mato Grosso do Sul na Copa do Brasil. O time adversário será a Portuguesa, a partir das 21h, no estádio Virotão, em Naviraí, município localizado a 366 quilômetros da Capital.

Na briga pelo título do Campeonato Sul-mato-grossense, o técnico Paulinho Resende teve que mudar o foco da equipe para o torneio com sistema mata-mata. “Precisamos fazer o resultado dentro de casa para ter uma condição boa na volta”, diz o treinador, pensando também no jogo que pode ser disputado em São Paulo.

Para não ser eliminado ainda no primeiro jogo, o Naviraiense precisa evitar uma derrota por dois gols ou mais de diferença.

No domingo o time ficou no empate com o Novoperário por 2 a 2. A chuva durante a partida deixou o gramado pesado e aumentou o desgaste dos jogadores para o próximo compromisso. “O Morenão estava encharcado. Não temos tempo para a recuperação de atletas”, avisa o treinador.

O comandante descarta qualquer possibilidade de poupar jogadores amanhã. “Não temos elenco tão grande para fazer manutenção de atletas. Noventa por cento do time que jogou contra o Novoperário enfrenta a Portuguesa. Temos que usar o que temos na mão”, ressalta.

Curiosamente, Paulinho era o treinador do time que levou a histórica goleada para o Peixe há três anos. “Na época era o melhor time do Brasil. Fizemos um grande jogo em Campo Grande, o time nunca abaixou a cabeça e foi para a final do Estadual”, elogia. “Vamos fazer um grande jogo”, diz otimista.

Mesmo com a Portuguesa longe dos holofotes, já que disputa a segunda divisão do futebol paulista, Paulinho garante que tem informação sobre a forma de atuação do time adversário. “Tive oportunidade de assistir contra a São Carlense, é pouco, precisamos de materiais mais aprofundados, posição por posição, mas conseguimos fazer algumas anotações”, afirma.

Rebaixada no futebol paulista e na divisão de elite em nível nacional, a Portuguesa é respeitada pelo treinador. “É uma grande equipe do futebol brasileirão, tem tradição, tem que respeitar isso”, pede.

Para chegar à vitória o Naviraiense terá que superar o que tem sido uma barreira para o time. Vencer dentro de casa é praticamente um obstáculo no Estadual. Em seis partidas o time de Paulinho Resende venceu somente um jogo, perdeu duas e empatou outras três.

Retrospecto – Esta será a terceira participação do Jacaré do Conesul na competição nacional. Novamente o adversário será paulista. Em todos os duelos o time de Naviraí conseguiu segurar os adversários e levar a disputa para a casa do adversário, evitando um vexame diante da própria torcida.

Em 2010, a estreia aconteceu diante do Santos de Neymar, Ganso e Robinho. Jogando no Morenão o time sul-mato-grossense segurou o Peixe e perdeu por 1 a 0. Na Vila Belmiro, a partida foi para qualquer torcedor de Naviraí esquecer. O Santos humilhou pelo placar de 10 a 0 e terminaria com o título.

Vice-campeão Estadual no mesmo ano, o Naviraiense voltou a Copa do Brasil em 2011. O adversário desta vez era mais modesto, mas também complicado. O Santo André, campeão do torneio em 2004, venceu em Naviraí por 2 a 1 e por 1 a 0 no estádio Bruno José Daniel.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions