A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

29/06/2018 09:45

Lugar de grandes espetáculos, apoio do Estado faz Guanandizão reviver

Silvio Andrade, especial para o Campo Grande News
Entrada do espaço jque á sediou grandes competições e eventos. (Fotos: Edemir RodriguesEntrada do espaço jque á sediou grandes competições e eventos. (Fotos: Edemir Rodrigues

A reforma e adequação do Ginásio Avelino dos Reis – popularmente conhecido como Guanandizão – pelo Governo do Estado coloca novamente Campo Grande no circuito dos megaeventos esportivos nacionais e internacionais e fortalece o esporte coletivo em Mato Grosso do Sul. O espaço já sediou grandes competições e eventos, como os jogos entre Brasil e Portugal, pela Liga Mundial de Vôlei, em 2004, e show de Roberto Carlos.

Neste domingo (1), o governador Reinaldo Azambuja assina a ordem de serviço para recuperar a estrutura do ginásio poliesportivo construído pelo Estado em 1984 e interditado em 2013 pelo Corpo de Bombeiros, devido as instalações precárias e falta de segurança. Serão investidos R$ 2,3 milhões por meio de convênio entre a Fundação de Desporto e Lazer de MS (Fundesporte) e a Prefeitura de Campo Grande, que administra o local desde 2012.

"O Guanandizão voltará a ser uma arena esportiva de referência, um sonho antigo de todos os desportistas", afirmou o governador, ao anunciar na terça-feira (26.6) a reforma do ginásio, que fica situado no Bairro Guanandi, um dos mais antigos da Capital.

Vista geral do ginásio poliesportivo construído pelo Estado em 1984 (Fotos: Edemir Rodrigues)Vista geral do ginásio poliesportivo construído pelo Estado em 1984 (Fotos: Edemir Rodrigues)

Fomentar o esporte - A reabertura da praça esportiva é considerada uma conquista para o esporte sul-mato-grossense e para Campo Grande, que poderá reviver grandes eventos esportivos, culturais e de entretenimento. O diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Miranda, lembrou que a cidade já deixou de sediar competições de alto nível por falta de estrutura, como os Jogos da Juventude, em 2016. "Fomos sondados pelo COB (Comitê Olímpico Brasileiro)", comentou.

Miranda realizou visita técnica nesta quarta-feira (27.6) ao ginásio, juntamente com a equipe da Fundesporte, o secretário estadual de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis, e o diretor-presidente da Fundação Municipal de Esportes (Funesp), Rodrigo Terra. Os investimentos do Estado vão permitir a recuperação da parte elétrica, arquibancada, vestiários, alojamentos, banheiros, cobertura, pintura e reurbanização da área externa.

"A falta de um espaço como o Guanandizão hoje inibe as federações de captar grandes eventos nacionais ou mesmo realizar competições regionais", afirma o presidente da Federação de Voleibol de MS, José Eduardo Amâncio da Mota (Madrugada). "O Guanandizão tem outro diferencial dos demais ginásios da cidade, por contar com alojamentos para 100 pessoas. Isso reduz gastos e viabiliza e fomenta a realização de jogos intermunicipais."

Região do Guanandizão, que leva o novo do bairro.  (Fotos: Edemir RodriguesRegião do Guanandizão, que leva o novo do bairro. (Fotos: Edemir Rodrigues

Cidade vai ganhar - O show de Roberto Carlos, em 2013, culminou com a intervenção do ginásio. De lá para cá, as federações esportivas e os produtores de eventos ficaram privados de usar um ambiente fechado para 8.240 pessoas, com a cidade perdendo a oportunidade de trazer equipes de alto nível nas várias modalidades e shows. O empresário Pedro Silva afirmou que a maioria dos espaços da Capital não está adequada ou não tem licença para receber grande público.

"Ou é problema de documentação ou estrutura para receber oito, dez mil pessoas", diz ele. "A notícia da revitalização do Guanandizão nos alegra muito e a cidade vai ganhar com isso, seja na área esportiva ou cultural", acrescenta. Pedro Silva disse ainda que está organizando grandes eventos para o fim de ano e espera que o ginásio esteja em condições de uso. "Não podemos esquecer da segurança naquela região e também recuperar os camarins", lembrou.

As estrelas do vôlei - O maior ginásio esportivo do Estado foi palco de competições memoráveis até início dos anos 2000. Assim como ocorreu no futebol com a construção do Morenão, surgindo clubes profissionais e participação em campeonatos brasileiros, o Guanandizão motivou a formação de uma equipe de vôlei de expressão nacional, a Copaza. O clube revelou os atletas Carlão e Pampa, campeões olímpicos em 1992, e enfrentou no ginásio equipes do nível da Pirelli e Minas.

Um dos maiores espetáculos presenciados pelo público sul-mato-grossense foi o confronto pela Liga Mundial de Vôlei entre Brasil e Portugal, que se enfrentaram nos dias 19 e 20 de junho de 2004. O Brasil venceu facilmente os dois jogos (com transmissão pela TV) por 3 a 0, em menos de 70 minutos cada, e uma torcida animada lotou o ginásio, conforme noticiou o jornal O Estado de S. Paulo. No segundo jogo, o técnico Bernardinho escalou um time reserva.

No final do último set, a torcida gritava "Geovane, Geovane, Geovane" e o técnico decidiu colocar o atacante em quadra, para delírio de oito mil pessoas. Geovane acabou marcando o último ponto, fechando a vitória e mantendo o Brasil invicto. "Achei que devia atender a torcida, por tudo o que ele já fez pelo vôlei", declarou Bernardinho, que preferiu dar oportunidade aos novatos nesse jogo, dentre eles Roberto Minuzzi, com apenas 22 anos.

Outra competição com a presença de ícones do esporte nacional foi a etapa do Troféu Brasil de Ginástica e Circuito Caixa de Ginastica Artística e Rítmica, nos dias 27 a 30 de maio de 2010. Na ginástica olímpica, presenças de Diego Hypólito, Mosiah Rodrigues, Arthur Zanetti, Sérgio Sasaki, Daniele Hypólito, Jade Barbosa, Ethiene Franco e Khiuani Dias. Na rítmica, Elaine Sampaio, Rafaela Costa, Anita Klemann, Ana Paula Scheffer e Angélica Kvieczynski.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions