ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, TERÇA  18    CAMPO GRANDE 32º

Esportes

Pacote estadual reforça Bolsa Atleta com vistas às Olímpiadas de Paris 2024

Por mês, os medalhistas receberão R$ 7 mil. O auxílio também chega aos técnicos, equipe de apoio e atleta-guia

Por Geisy Garnes e Jhefferson Gamarra | 19/10/2021 15:47
Medalha de ouro nas Paralimpíadas de Tóquio e no Campeonato Mundial de Paracanoagem, o Cowboy de Aço, Fernando Rufino, está na lista de contemplados. (Foto: Kísie Ainoã)
Medalha de ouro nas Paralimpíadas de Tóquio e no Campeonato Mundial de Paracanoagem, o Cowboy de Aço, Fernando Rufino, está na lista de contemplados. (Foto: Kísie Ainoã)

A ampliação do Bolsa Atleta anunciada pelo Governo do Estado na tarde desta terça-feira (19) vai possibilitar que quatro atletas olímpicos sul-mato-grossenses tenham dedicação exclusiva ao esporte até as Olimpíadas de Paris, que acontecem na capital francesa em 2024. Por mês, os medalhistas receberão R$ 7 mil. Esse aumento também chega aos técnicos, equipe de apoio e atleta-guia.

Durante o lançamento do pacotão histórico de investimentos para o esporte, que acontece no Parque Tarsila do Amaral, o diretor-presidente da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul), Marcelo Ferreira Miranda, explicou que os atletas do Estado que fazem parte da seleção olímpica serão contemplados pela ampliação de 45% da bolsa até 2024.

Hoje, os atletas recebem um auxílio de R$ 1,5 mil. Com o investimento, os medalhistas Fernando Rufino, da canoagem, e a maratonista Yeltsin Jacques, passam a receber R$ 7 mil. A atleta-guia Vilmar Dias e judoca Alexia Nascimento, que fez parte da equipe de apoio da seleção, receberá R$ 5 mil. A bolsa para técnicos será de R$ 3 mil.

Marcelo Ferreira Miranda, diretor-presidente da Fundesporte, durante o lançamento do pacotão de investimentos para o esporte. (Foto: Kísie Ainoã)
Marcelo Ferreira Miranda, diretor-presidente da Fundesporte, durante o lançamento do pacotão de investimentos para o esporte. (Foto: Kísie Ainoã)

“Os atletas de Mato Grosso do Sul iam para fora com uma ajuda muito pequena. A bolsa no formato antigo, de certa forma, já incentivava os atletas a ficarem aqui no Estado, agora então, sem dúvida alguma, é um fator para dar uma tranquilidade para eles”, afirmou Miranda.

Para quem vai receber o auxílio, a tarde é de comemoração. Medalha de ouro nas Paralimpíadas de Tóquio e no Campeonato Mundial de Paracanoagem, o Cowboy de Aço, Fernando Rufino, falou da importância do incentivo para fortalecer os treinos para a próxima olimpíada.

“O nível do esporte está se elevando cada dia mais, cada dia a gente sente, a cada competição mundial, e se você não tiver um apoio, não tiver com quem contar, não tiver uma estrutura para manter um treinamento de alto rendimento você não consegue segurar um ciclo olímpico, segurar uma preparação física, uma alta performasse. Então hoje os atletas daqui do Mato Grosso do Sul estão em festa por mais esse passo importante na nossa carreira”, reforça o canoísta.

Silvânia Costa, que conquistou a medalha de ouro da prova do salto em distância na Paralimpíada de Tóquio, não está na lista de atletas para receber a bolsa por não ser federada em Mato Grosso do Sul.

O pacotão anunciado nesta tarde destina mais de R$ 120 milhões para lançamento de obras de reforma e construção de ginásios, instalações e complexos esportivos; divulgação de novos programas e projetos; abertura de editais de fomento a clubes e federações; ampliação dos programas Bolsa Atleta e Bolsa Técnico, entre outros. “Estão dentro, a revitalização do Estádio Universitário Pedro Pedrossian (Morenão) e a entrega de 117 arenas esportivas com gramado sintético", destacou Azambuja.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário