A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

13/05/2018 10:19

Primeira corrida Tia Eva prepara comunidade para centenário em 2019

Disputa na manhã deste domingo (13) levou muita gente pela primeira vez à comunidade

Danielle Valentim e Miriam Machado
Disputa faz parte das comemorações em homenagem ao santo, que teria curado a fundadora Eva Maria. (Foto: Fernando Antunes)Disputa faz parte das comemorações em homenagem ao santo, que teria curado a fundadora Eva Maria. (Foto: Fernando Antunes)

A primeira corrida da comunidade Tia Eva, que aconteceu na manhã deste domingo (13), recebeu 250 corredores. Entre os participantes, muitos profissionais e gente que nunca tinha ido à comunidade negra da Igrejinha de São Benedito. A disputa faz parte das comemorações em homenagem ao santo, que teria curado a fundadora Eva Maria, de uma ferida na perna. 

O presidente dos descentes da Tia Eva, Eurídes Antônio da Silva, mais conhecido como "Bolinho", explicou ao Campo Grande News, que a comunidade sempre foi ligada ao esporte, mas que a corrida faz parte da preparação para o centenário que acontece em 2019. "Essa corrida é uma preparação para o centenário. Tivemos 250 inscritos, na primeira edição, quem sabe a gente não consegue elevar ao nível Brasil para comemorar os 100 anos", disse.

Eurídes é tataraneto de Tia Eva e pontua que comunidade sempre foi muito ligada ao esporte, como exemplo o torneio de futebol mais antigo de Campo Grande, inciado na década de 70. "A comunidade é muito ligada ao esporte e já vamos fazer o 48º Torneio de Futebol, o mais antigo de Campo Grande", disse.

Márcio Rodrigues é organizador da corrida de 5 km, que saiu da comunidade, passou pelo Bairro São Francisco e retornou à Tia Eva. Ele afirma que está satisfeito com o número de participantes. "A corrida teve 250 inscritos de 16 a 70 anos. As categorias foram separadas de 5 em 5 anos e os três primeiros finalistas de cada categoria recebram troféus. Todo o restante recebeu medalhas. Estamos satisfeitos com o número de participantes da primeira edição e pretendemos continuar", disse.

Esta não foi a primeira corrida da pedagoga Elisabete Ojeda, de 42 anos, mas foi a primeira vez a visitar a comunidade. (Foto: Fernando Antunes)Esta não foi a primeira corrida da pedagoga Elisabete Ojeda, de 42 anos, mas foi a primeira vez a visitar a comunidade. (Foto: Fernando Antunes)
Maria Aparecida Barbosa Pesca, de 63 anos, corre há 30 anos, tem título de campeã estadual, além de diversas maratonas. (Foto: Fernando Antunes)Maria Aparecida Barbosa Pesca, de 63 anos, corre há 30 anos, tem título de campeã estadual, além de diversas maratonas. (Foto: Fernando Antunes)

Esta não foi a primeira corrida da pedagoga Elisabete Ojeda, de 42 anos, mas foi a primeira vez a visitar a comunidade. "Não sou moradora, mas como corro há um tempo, fiquei sabendo do evento de hoje e me inscrevi, eu sempre corro com uma amiga também. Além de fazer bem para o físico e psicologico, correr em um domingo é um dia diferente", disse.

A atleta Maria Aparecida Barbosa Pesca, de 63 anos, corre há 30 anos, tem título de campeã estadual, além de diversas maratonas. Ela garante que não dará trabalho aos filhos e netos. "Eu gosto dessas corridas de comunidade porque deixa tudo mundo muito junto. Hoje em dia faço de tudo, minha saúde está ótima e não vou dar nojo aos meus filhos e netos", afirmou.

A comemoração é promovida pela comunidade urbana quilombola, para manter viva a promessa da fundadora Eva Maria, que segundo a crença dos moradores, foi curada de uma ferida na perna por São Benedito. Há quase cem anos. A festa chegou a 99ª edição e as comemorações que iniciaram no dia 11 só acabam no próximo dia 27 de maio, quando acontece a primeira Feijoada Tia Eva que fecha o ciclo oficialmente de movimentações a São Benedito.

Um dos pódios do evento. (Foto: Fernando Antunes)Um dos pódios do evento. (Foto: Fernando Antunes)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions