A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

29/12/2017 11:22

Sem estádio, Corumbaense tem Douradão e Andradão como plano B

Paulo Nonato de Souza
Sem acordo com a Liga para renovação de convênio,  a prefeitura retirou no dia 22 deste mês os equipamentos do Estádio Arthur Marinho, comprados com dinheiro público (Foto: Assessoria da prefeitura/Divulgação)Sem acordo com a Liga para renovação de convênio, a prefeitura retirou no dia 22 deste mês os equipamentos do Estádio Arthur Marinho, comprados com dinheiro público (Foto: Assessoria da prefeitura/Divulgação)

O estádios Douradão, em Dourados, e o Andradão, em Nova Andradina, são o plano B do Corumbaense para cumprir seu calendário de competições em 2018, declarou nesta sexta-feira (29) o presidente do clube, Bosco Delgado, em entrevista ao Campo Grande News, por telefone.

Atual campeão estadual, o time pantaneiro tem pela frente a Copa do Brasil, Copa Verde e a Série D do Campeonato Brasileiro, além da defesa do título no Campeonato Estadual, e pelo menos por enquanto não pode contar com o Estádio Arthur Marinho, em função de um impasse entre a LEC (Liga de Esportes de Corumbá), administradora da praça esportiva, e a prefeitura do município.

Sem acordo com a Liga para renovar um convênio firmado em 2007, o prefeito Marcelo Iunes determinou a retirada de todos os equipamentos comprados com dinheiro da prefeitura, desde aparelhos de ar condicionado, placar eletrônico e até o carrinho de maca, e devolveu a administração do estádio para a Liga na última quarta-feira (27).

Agora, o Corumbaense depende de um acordo com a direção da Liga de Esportes de Corumbá para poder mandar os seus jogos em 2018 diante da sua torcida no Estádio Arthur Marinho.

“Estamos aguardando uma reunião com a Liga que deve acontecer hoje à noite. Fizemos uma proposta e ainda não tivemos retorno, mas a decisão não pode passar de hoje. Pedimos urgência porque temos que definir a nossa vida, se vamos poder jogar no Arthur Marinho ou não. Como plano B nós temos o Douradão e o Andradão”, declarou o presidente do Corumbaense, Bosco Delgado.

Se tiver que jogar em Dourados ou Nova Andradina, o Corumbaense terá um adversário extra para enfrentar fora de campo: as longas viagens. A distância entre Corumbá e Dourados é de 570 km (1.140 km ida e volta), e ainda mais longe em relação a Nova Andradina com 1.433 km ida e volta.

A disputa da Copa Verde, uma competição promovida pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) será o primeiro desafio nacional do Corumbaense em 2018, com estreia no dia 21 de janeiro, em Corumbá, e pela Copa do Brasil, receberá o ASA de Arapiraca (Alagoas), dia 7 de fevereiro. Seu primeiro jogo em casa no Campeonato Estadual será no dia 31 de janeiro, contra o Operário de Dourados.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions