A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

26/01/2011 17:29

Sem perspectiva de usar o Douradão, Sete jogará mais um ano “fora de casa”

Marcio Breda
Douradão só deve ficar pronto no segundo semestre, deixando a torcida do Sete sem casa. Foto: Sete de SetembroDouradão só deve ficar pronto no segundo semestre, deixando a torcida do Sete sem "casa". Foto: Sete de Setembro

Após anúncios otimistas de reforma, o Douradão deve mesmo ficar fora da lista de estádios do Campeonato Sul-Mato-Grossense de 2011. A ducha de água fria ficou por conta da obra de revitalização, que ainda não saiu do papel e cujo prazo ultrapassa o tempo limite para o Estadual.

Com a impossibilidade de revitalização e liberação do estádio antes do início do Estadual, em março, o Sete de Setembro, o único time de Dourados na competição, passará mais um ano mandando jogos em estádios de cidades vizinhas e longe da torcida.

O prazo inicial de reforma – seis meses – impossibilita que o estádio fique pronto a tempo. Uma solução paliativa, como a utilização do Douradão mesmo com as obras chegou a ser cogitada, mas foi descartada pelo secretário de Obras de Dourados, Tahan Sales Mustafa. Para piorar, a licitação foi suspensa por uma das empresas, que recorreu da decisão.

“Eu não acredito que um Corpo de Bombeiros, por exemplo, liberará um laudo sabendo dos riscos e colocando a segurança dos torcedores. Isso é impossível", garantiu o secretário de Obras em entrevista ao jornal O Progresso. Segundo Tahan Sales, o custo da obra ultrapassa os R$ 500 mil.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions