A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

09/02/2015 14:16

Técnico do Cene lembra do mestre Castilho como lição para o resto da vida

Paulo Nonato de Souza
Treinador Ney Magalhães foi auxiliar-técnico de Carlos Castilho nos anos de 1982 e 1983Treinador Ney Magalhães foi auxiliar-técnico de Carlos Castilho nos anos de 1982 e 1983

Auxiliar-técnico do lendário treinador Carlos Castilho em 1982 e 1983, no Operário de Campo Grande, quando o futebol local era respeitado nacionalmente, o atual treinador do Cene, Ney Magalhães, disse ao Campo Grande News que se recorda do mestre como uma fonte de aprendizagem para o resto da vida.

“Se o Castilho fosse treinador hoje com certeza estaria arrebentando como um dos melhores do Brasil e do mundo. Hoje o futebol é mais força, mais preparação física. Na época dele era mais técnico, mais talento. Ele conseguiria unir esses dois fatores, porque era um gênio da estratégia de jogo”, disse Ney Magalhães.

Ney Magalhães era uma espécie de “braço direito” de Castilho. Estava sempre ao lado do mestre nos treinos e nos jogos do Operário.

“Foi um período de grandes jogos, contra os grandes clubes do futebol brasileiro. Hoje uso muito do que aprendi com o Castilho, na postura como treinador, nas decisões e no trato com os atletas”, disse.

Castilho, morto em 1987, era o treinador do Operário de Campo Grande na campanha do terceiro lugar no Campeonato Brasileiro de 1977. Ele foi goleiro do Fluminense de 1947 a 1964 e disputou quatro Copas do Mundo: 1950, 1954 e das conquistas de 1958 e 1962.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions