A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


27/03/2018 06:00

A nova estratégia na Assembleia

Marta Ferreira

Conversando – Os deputados estaduais resolveram negociar com o governo sobre os projetos vetados pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), em vez de comprar briga na tribuna. A estratégia tem dado certo, tanto que dois vetos já foram derrubados este ano, com o aval do chefe do Executivo.

Exemplos - No primeiro caso, a deputada Mara Caseiro (PSDB) intercedeu direto com o governador sobre o projeto que previa dentistas nas UTIS. No segundo caso, Paulo Siufi (PMDB) teve reunião com o assessor jurídico do governo, Felipe Matos, para que fosse retomado proposta prevendo recipientes nas farmácias para jogar remédio vencido.

Definiu – Não se esperavam muitas surpresas a respeito do destino partidário do suplente de deputado estadual Coronel David, que já havia antecipado a disposição em seguir os rumos do líder político –o deputado federal e presidenciável Jair Bolsonaro (RJ), recém-filiado ao PSL. O coronel da PM vai mesmo engrossar as fileiras da legenda.

No batente – David deve se filiar ao PSL em 3 de abril, durante ato em Brasília na presença de Bolsonaro. O coronel, pré-candidato declarado a deputado estadual, já participa de reuniões com a direção local do partido visando a atrair filiações e organizando diretórios municipais –foi o que ocorreu, por exemplo, no sábado (24) em Ponta Porã.

Aberto – Pedro Chaves afirmou ontem, em entrevista ao Tribuna Livre (FM Capital), que o PRB ainda não bateu o martelo em relação a alianças. O senador e candidato à reeleição garantiu que as composições visando as eleições de outubro passam pelo consenso interno no partido. Há, segundo ele, inclusive a chance de uma candidatura própria caso as conversas não evoluam.

Donativo – O Instituto de Direito Administrativo de Mato Grosso do Sul comemora a doação de livros da Editora Fórum –uma das mais prestigiadas do ramo no país– para universidades públicas do Estado, a serem sacramentados em 5 de abril, durante ato que deve trazer Luís Cláudio Ferreira, presidente do grupo, ao Estado.

Resposta – Jean Pierre Vargas, advogado e vice-presidente do instituto em MS, afirma que o pedido foi feito em 2017 e, na semana passada, teve resposta positiva. Então, convidaram o presidente da Editora Fórum para participar do ato –que aceitou. UFMS, Uems e UFGD devem ser beneficiadas com as doações, que vão ajudar na formação dos acadêmicos de instituições públicas.

Dinheiro de metal – A falta de moedas é tão grande no mercado que a cada dia surge uma nova promoção no comércio. Tem até lotérica que está dando direito a cota de bolão ao cliente que levar níqueis.

Dinheiro de mentira - Em contraponto, e para piorar a situação, comerciantes também têm relatado o aumento do aparecimento de notas falsificadas. Segundo o Banco Central, nas notas de cem reais são as que mais têm falsificação no País, mas aparece até nota de 2 reais falsa.

Virtual - Na internet, por sinal, é possível até encomendar notas "fakes" em grupos das redes sociais. Tem até promessa de entrega via Correios. A cópia de notas de Real tem pena prevista de até 12 anos de reclusão.

(Com Humberto Marques e Leonardo Rocha)

 

 

 

Campanha, tiro na escola e oportunismo
“Guerra virtual” – Não podia ser diferente. O episódio lamentável em que uma criança de 9 anos entrou armada na sala de aula em Campo Grande e atirou...
Justiça agora pode até cobrar Delcídio
Ainda à espera - A Justiça Eleitoral rejeitou o registro de candidatura de Delcídio Amaral (PTC) ao Senado, depois da derrota nas uras. A juíza Eliza...
Clima de campanha não poupa nem festões
Todo lugar - O clima de campanha, neste segundo turno polarizado, não deixa escapar nem os casamentos. Durante festa no sábado no bufê Murano, na Ave...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions