ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  02    CAMPO GRANDE 19º

Jogo Aberto

30 mil na faixa?

Por Jogo Aberto | 28/04/2011 06:00

O deputado estadual Arroyo (PR) confidenciava ao colega de Assembleia Marquinhos Trad (PMDB) que o governador André Puccinelli (PDMB) pediu para ele sair de cena na disputa pela vaga no Tribunal de Contas, em beneficio de Marisa Serrano.

Apesar das supostas investidas de Puccinelli, ele comentou que ainda não desistiu oficialmente porque não quer "manchar sua biografia", ao se retirar da briga com a senadora tucana apenas por uma ordem "superior".

Aos repórteres que flagraram a conversa, Arroyo disse que todos ouviram mal e que comentou apenas com Marquinhos que se tivesse com a maioria do deputados não recuaria da candidatura nem sob pedido do "chefe".

O deputado Zé Teixeira (DEM) falou que não votará no deputado para o TCE, se ele não tiver a benção do governador. Teixeira afirmou que em toda sua vida legislativa somente quem foi abençoado foi coroado com a vaga e ele não iria perder o voto.

O prefeito Nelsinho Trad tentou cumprir agenda em Brasília (DF) ontem para pleitear, no Ministério das Cidades, recursos. No entanto, o prefeito não conseguiu se reunir com ninguém, apesar de dois horários marcados.O problema foi convocação de responsáveis pelas pastas pelo ministro. Ele voltou à Capital com as "mãos abanando".

A contratação do volante Ramalho, pelo Comercial, causou confusão. Existem dois “Ramalhos” com carreiras bastante parecidas no futebol nacional: passaram por times como São Paulo e Santo André. Até o presidente do Colorado admitiu as coincidências. A diferença só foi esclarecida porque um é branco e o que trabalha agora aqui é negro.

A Secretaria de Fazenda ainda não fechou balanço do ICMS de março, mas já é certo que houve impacto negativo por conta da quebra de safra. Quem faz as contas diz que, conforme antecipado pelo governador, os números não serão nada bons.

Os servidores do poder Judiciário não gostaram nada de ter um dia de salário descontado como contribuição sindical, apesar de vira e mexe a categoria ser notícia por acumular vários feriados por ano, recorde para qualquer trabalhador.

No entanto, a reclamação tem um argumento forte, porque os funcionários do Poder Judiciário dão contribuição sindical, mas não têm nenhum dos benefícios garantidos na CLT, já que são estatutários.

Confusa as contas sobre show do cantor Luan Santana. Enquanto a Acrissul esbanja público recorde de 75 mil pessoas, os produtores garantem que foram só 45 mil pagantes,para justificar que não perdeu controle sobre o evento. Haja cortesia...