A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Julho de 2019


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


20/11/2015 06:00

Bernal quer manter Pedra no cargo até fevereiro

Edivaldo Bitencourt

Campanha – O ex-ministro Ciro Gomes vem a Mato Grosso do Sul nesta sexta-feira. Ele praticamente inicia a campanha a presidente da República pelo PDT no Estado. O evento será na Câmara Municipal a partir das 9h.

E agora – A cúpula do PDT chega na mesma semana em que um vereador do partido é condenado por compra de votos na Capital. Como Paulo Pedra, secretário municipal de Governo, tornou-se ficha suja, os dirigentes serão questionados sobre qual a postura em relação a uma sentença judicial.

Fica – O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), trabalha com a perspectiva de manter Pedra no cargo até fevereiro de 2016. Assessores lhe garantiram que o acórdão do Tribunal Superior Eleitoral só será publicado no início do próximo ano.

Folga – A expectativa também garante o término do ano como vereadores para Thais Helena (PT) e Delei Pinheiro (PSD). Eles aguardam a publicação do acórdão para recorrer da decisão do TSE, que passa a ter valor imediatamente.

Recontagem – A eventual recontagem dos votos, como determinou o Tribunal Regional Eleitoral, pode mudar os nomes dos novos vereadores. PT, PSD e PTdoB fazem as contas para saber se vão ganhar ou perder com a nova totalização dos votos das eleições de 2012.

CPI – O vereador Chiquinho Telles (PSD) defendeu, ontem, a criação de uma CPI para investigar o transporte coletivo de Campo Grande. O objetivo é saber os pontos polêmicos do contrato firmado entre o município e o Consórcio Guaicurus.

Cara – Com o reajuste ontem, a tarifa de R$ 3,25 é a sexta mais cara no País. Os passageiros reagiram com indignação ao aumento de 8,3%, porque não houve melhoria no serviço prestado pela concessionária do transporte coletivo.

Nova frente – Após a recomendação para que os vereadores fossem afastados pela Câmara Municipal, o MPE (Ministério Público Estadual) ingressou com ação na Justiça com o mesmo objetivo. A ação pede o afastamento dos presidentes da Câmara, Flavio César (PTdoB), e do Conselho de Ética, João Rocha (PSDB).

Boatos – Os boatos de que nova operação deve levar mais gente para a prisão movimentou a semana em Campo Grande. As ações envolvem agentes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e da Força Tarefa do MPE. O buchicho envolve as operações Coffee Break e Lama Asfáltica.

Planejamento – O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) começou a definir as metas para o próximo ano. Durante reunião com os secretários, na manhã de ontem, ele começou a por no papel as prioridades. O primeiro problema foi resolvido, com a aprovação dos projetos do ajuste fiscal.

(colaboraram Leonardo Rocha e Antonio Marques)

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions