ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 26º

Jogo Aberto

Bernal volta a fumar

Por Edivaldo Bitencourt | 16/08/2013 06:00
Governador recebe beijo da primeira-dama após encerrar discurso (Foto: João Garrigó)
Governador recebe beijo da primeira-dama após encerrar discurso (Foto: João Garrigó)

Emoção - A solenidade de lançamento do MS Forte 2, no Clube Estoril ontem à noite, foi marcada pela emoção e animação. O governador foi as lágrimas ao lembrar das críticas ao Aquário do Pantanal, que considera uma obra emblemática em Campo Grande, e que deve sacramentar o nome de MS até no exterior ao garantir a divulgação da fauna pantaneira. No encerramento, ele ganhou um beijo apaixonado da primeira-dama, Beth Puccinelli.

Fumar - A vida de prefeito não tem sido fácil para Alcides Bernal (PP). Ontem, ele confidenciou a amigos que voltou a fumar após cinco anos. Outros indícios dos dias difíceis enfrentados pelo prefeito é a perda de cabelos nos últimos dias. 

Novo aliado – O prefeito Alcides Bernal (PP) anda em clima de “lua de mel” com o vereador, de oposição até recentemente, Edil Albuquerque (PMDB). O clima amistoso ficou mais do que evidente durante discurso no Shopping Bosque dos Ipês, quando o prefeito teceu elogios ao peemedebista.

Sinais – Albuquerque já não esconde de ninguém que está disposto a mudar de lado na Câmara Municipal de Campo Grande. Ele vem avisando que basta Bernal defender os empresários para ele apoia-lo no legislativo municipal. Antes, o parlamentar já tinha usado a metralhadora de críticas contra o progressista.

Rede – O futuro partido da ex-senadora Marina Silva, o Rede, pode não sair do papel, mas não vai ser por falta de apoio em Mato Grosso do Sul. Após as 3 mil assinaturas serem auditas pela Justiça Eleitoral, a sigla obteve o apoio de mais 1,5 mil pessoas no Estado.

Livro – O presidente do Crea/MS, Jary de Carvalho e Castro, lança hoje, às 15h, na Assembleia Legislativa, o livro “Ir e vir – acessibilidade: compromisso de cada um”. Faz um panorama sobre os problemas enfrentados pelos portadores de deficiência na Capital e no Estado.

É para cassar - A CPI do Calote deve acelerar os trabalhos e concluir pela cassação o mandato do prefeito Alcides Bernal. Os vereadores não querem perder tempo ouvindo o chefe do Executivo. No entanto, podem abrir brecha para uma guerra jurídica sobre o fato de terem cerceado a defesa do prefeito.

Nunca – O deputado Lauro Davi (PSB) ficou receoso em ocupar cargos no executivo municipal durante o depoimento do ex-secretário municipal de Saúde, Leandro Mazina. Como o ex-titular da Sesau não conseguiu resolver nada, o socialista rezou o mantra de que “dessa água nunca beberei”.

Bagunça – O depoimento do ex-secretário municipal de Saúde foi marcado por contradições e repetição das perguntas na CPI. Deputados faziam as perguntas que já tinham sido respondidas. Mazina foi até gentil, repetiu e repetiu as respostas.

Jack estripador – O presidente da CPI, Amarildo Cruz (PT) buscou uma referência nada exemplar para mostrar como deveria ser o andamento dos trabalhos na comissão. “Vamos por partes, igual Jack, o estripador”, afirmou o parlamentar, sobre o famoso estripador nos cinemas.

(colaboraram Zemil Rocha, Helton Verão e Bruno Chaves)

(editada para correção às 9h42)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário