A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


17/09/2012 06:00

Cadê campanha na rua?

Jogo Aberto
Bandeirada na avenida Mato Grosso: cena tem sido incomum na campanha. (Foto: Rodrigo Pazinato)Bandeirada na avenida Mato Grosso: cena tem sido incomum na campanha. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Quieto demais

Sábado de manhã, Centro de Campo Grande. Cenário perfeito para uma boa mobilização de campanha, certo? Não é o que vem ocorrendo nesta campanha, diferente dos tempos em que época de eleição era sinal de muvuca por vias como a Afonso Pena e a Mato Grosso. A movimentação na região central da Capital, a menos de um mês das eleições, anda bem tímida.

Poucos

Ao contrário do que se espera, os maiores movimentos não foram feitos pelos candidatos ao cargo mais cobiçado, o de prefeito. Uma das movimentações mais intensas tinha cabo eleitorais do ex-governador Zeca do PT agitando bandeiras. Entre os candidatos ao Executivo, a exceção foi Reinaldo Azambuja, que promoveu bandeirada.

Gastos

Dos quatro candidatos investigados pela Justiça Eleitoral por compra de votos através da distribuição de combustíveis em Campo Grande, Mário Cesar (PMDB), que tenta reeleição como vereador, teve o maior gasto com o produto.

Gastos 2

Segundo dados disponíveis no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), relativos à segunda parcial da prestação de contas, dos R$ 88,3 mil investidos pelo candidato peemedebista, pelo menos R$ 12,7 mil foram destinados à aquisição de “combustíveis ou lubrificantes”.

Mais um

Já o candidato a vereador da Capital Francisco Luiz do Nascimento, o Francisco Saci, do PRTB, gastou R$ 26,2 mil em sua campanha e R$ 3,3 mil aparecem como despesas para combustíveis e lubrificantes. Cassiano do Gás, do PMDB, também investigado, não informou custos com os produtos, embora também esteja na mira da Justiça Eleitoral.

Mesma coisa

No caso do candidato do PT à Prefeitura, Vander Loubet, num total de R$ 113,9 mil em gastos na campanha, conforme a segunda parcial da prestação de contas, não aparecem investimentos com combustíveis e lubrificantes. O petista e os três candidatos a vereador podem ter o registro de candidatura cassados e até ser presos pelos crimes eleitorais.

Elogio ao adversário

Durante o debate entre candidatos realizado pela TV Guanandi, no sábado, o cumprimento do governador André Puccinelli (PMDB) ao candidato Alcides Bernal foi devolvido com a afirmação "o senhor foi um bom governador e eu vou ser um bom prefeito".

Menos, menos

Puccinelli sorriu ao ouvir a informação, mas lembrou Bernal que, antes, ele precisa vencer a disputa.

Eu quero

Apontado até por adversários como uma surpresa no debate de sábado na TV Guanandi, o candidato Sidney Melo, do PSOL, agora quer participar do debate da TV Morena, que prevê apenas 5 candidatos. A ideia é ir à Justiça para garantir a participação de todos os 7, incluindo Suél Ferranti, do PSTU.

Disputa acirrada

Em São Gabriel do Oeste, o clima está quente nas eleições. A Justiça concedeu direito de resposta ao prefeito, Sérgio Marcon, depois que dois veículos publicaram matérias apontando problemas no hospital da cidade.

Não é assim

O entendimento da Justiça é que as informações continuam inverdades e foram divulgas só para prejudicar o candidato do PSDB.

Dagoberto mente, diz liderança do PDT
É fake – As última declarações do deputado federal e presidente do PDT em Mato Grosso do Sul, Dagoberto Nogueira, sobre os pedidos de expulsão do jui...
Adeus a "Playboy" tem foto de bebida na mesa de bar
Despedida – Tem gosto amargo e dolorido, principalmente para as pessoas próximas, a última foto postada nas redes sociais por Marcel Colombo, conheci...
Campanha, tiro na escola e oportunismo
“Guerra virtual” – Não podia ser diferente. O episódio lamentável em que uma criança de 9 anos entrou armada na sala de aula em Campo Grande e atirou...
Justiça agora pode até cobrar Delcídio
Ainda à espera - A Justiça Eleitoral rejeitou o registro de candidatura de Delcídio Amaral (PTC) ao Senado, depois da derrota nas uras. A juíza Eliza...


Isso é uma excelente notícia, pois campanha política não deve ser feita de "bandeirasso" e "placas" e sim de propostas. Fim ao voto de cabresto!
 
Erik Area em 17/09/2012 08:16:11
É uma pena que depois de tantos avanços nas legislações, ainda termos o uso da "máquina pública" a favor de um candidato.Pode até não ser explicita, ser um uso "disfarçado", mas o candidato Giroto aparece na campanha atrelado ao prefeito e ao governador.Como representantes do povo que os elegeu (inclusive eu), os mesmos deveriam deixar o candidato do PMDB se defender, se apresentar, se expor mais.
 
jonas inocencio da silva em 17/09/2012 08:10:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions