A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


06/01/2011 06:00

Cybergov

Jogo Aberto

Com o recesso forense, os parquímetros que ficam no entorno do prédio do Fórum têm permanecido desligados, mesmo sem ter diminuído o número de carros no local. Os motoristas agradecem.

A divisão do PT, que tem Dinaci Razi como vice de Murilo Zauith (DEM) e a candidatura independente de Elias Ishy a prefeito, poderá deixar o quadro de candidatos indefinido até 1º de fevereiro - a cinco dias da eleição. Isto levando em conta a possibilidade de recursos e considerando que os prazos estipulados pelo TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral) serão cumpridos.

Aliás, após lançar a polêmica candidatura “independente” a prefeito de Dourados, à revelia da decisão do PT, o vereador Elias Ishy sumiu do mapa. A imprensa tem uma dificuldade imensa de encontrá-lo por celular ou telefone fixo. O mesmo acontece com o presidente municipal do partido, Tenente Pedro.

Se a candidatura de Elias Ishy (PT) for aceita pela Justiça Eleitoral, cada jornal em Dourados poderá receber até 50 anúncios eleitorais até 4 de fevereiro. É que a propaganda impressa na cidade está limitada a 10 anúncios por veículo de comunicação, em datas diversas, para cada candidato.

Antigo PCB (Partido Comunista Brasileiro), o PPS cedeu a sua sede, no Monte Líbano, para agentes de saúde em greve poderem fazer concentração hoje. O local foi liberado para os grevistas se reunirem antes de seguir ao Hemosul, para fazer doação de sangue.

Mesmo em Brasília, o deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM), que é médico, afirma que manterá o mesmo número de telefone celular da época de secretário municipal. Ele explica que é por causa dos pacientes. “O mandato é transitório, a medicina não”, afirmou.

Pelo que tudo indica, a candidatura de Murilo Zauith a prefeito de Dourados trouxe a calmaria necessária ao DEM, que era palco até pouco tempo de disputas internas. Presidente temporário do Democratas, o deputado Zé Teixeira ameaçou deixar a sigla, mas agora nem fala mais em tal coisa, já que será muito prestigiado em uma possível futura administração municipal.

Cobrado por moradores do residencial Ramez Tebet sobre asfaltamento, o governador André Puccinelli (PMDB) “passou a bola” para seu mais recente opositor, o senador Valter Pereira (PMDB). “Foi ele quem prometeu, cobrem dele”, orientou.

Mesmo com vaga aberta no Imasul, Puccinelli deixou claro que não pretende acomodar deputados para dar vaga a aliados não eleitos. O único suplente que “se deu bem” foi Rinaldo Modesto (PSDB), com a confirmação de que Marun ficará mesmo na secretaria de Habitação.

Puccinelli demonstrou vasto conhecimento nas mais modernas ferramentas de internet ao falar sobre os notebooks que dará aos melhores alunos da rede estadual. “Dá pra acessar o Google, o Facebook e ainda ganha um pen drive”, disse.

Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...
O entrave no cadastro de pedófilos
Entrave burocrático – Autor do projeto de lei que criou o cadastro de pedófilos em Mato Grosso do Sul, o ex-deputado estadual Carlos Alberto David, d...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions